emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

3 dias de luto pela morte de Rogério Cação

A Câmara de Peniche decretou três dias de luto municipal pelo falecimento do vereador Rogério Cação, de 65 anos, personalidade daquele concelho e comendador da Ordem de Mérito, recebida em 2010.

“Com a sua partida fica um vazio difícil de superar”, manifestou a autarquia.

Rogério Cação, natural de Peniche, professor de educação especial aposentado, era vereador da CDU. Desempenhava as funções de presidente da Cercipeniche (cooperativa de educação, reabilitação, capacitação e inclusão), presidente da Adepe (Associação para o Desenvolvimento de Peniche), presidente da Confecoop (Confederação Cooperativa Portuguesa), vice-presidente da Fenacerci (Federação Nacional de Cooperativas de Solidariedade Social), entre outros cargos.

Foi presidente da Assembleia Municipal de Peniche, vereador em dois mandatos e teve uma intensa participação cívica.

O funeral realiza-se nesta quarta-feira, às 14h, na Igreja de São Pedro, seguindo para o Crematório de Rio de Mouro. A cerimónia é restrita à família.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.

Intensificação da vacinação motiva filas nas Caldas

A intensificação da vacinação para dar resposta à variante Delta da Covid-19 tem causado em alguns períodos filas ao longo de mais de duas horas no exterior do Pavilhão da Mata, onde funciona o Centro da Vacinação, e apesar da dificuldade em dar escoamento ao aumento de utentes, os profissionais de saúde vão tentando gerir a situação após os primeiros dias em que a capacidade de resposta foi insuficiente