emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Árbitro ganha indemnização e doa valor aos bombeiros de Peniche

O ex-presidente do Vitória de Setúbal, Vítor Hugo Valente, foi condenado a pagar uma indemnização ao árbitro de Peniche, Fábio Veríssimo, por ofensa à integridade moral e honra, tendo a quantia sido doada pelo juiz da Associação de Futebol de Leiria à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Peniche.

O ex-dirigente, quando ainda era presidente, após derrota por 0-3 num jogo recheado de polémica no Bonfim, na época 18/19da Liga Nos, entre o Vitória de Setúbal e o Boavista, com três expulsões para o lado dos sadinos, proferiu à imprensa palavras consideradas injuriosas sobre o árbitro, que instaurou um processo no Tribunal de Setúbal. O desfecho foi o pagamento de uma indemnização e um pedido de desculpas público. Vítor Hugo Valente teve de pagar uma publicação na imprensa onde apresenta as suas desculpas ao árbitro “porquanto não houve intenção de ofender a honra”. Mais rápida foi a conclusão do processo instaurado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, que na altura aplicou uma multa de 5740 euros e a suspensão por 45 dias. Fábio Veríssimo nunca desistiu da defesa da sua honra e integridade. “Discordar de decisões técnicas é uma coisa, outra coisa é colocar a nossa honra em causa. É necessário ter mais ética, respeito e fair-play”, manifestou, citado pela Associação Profissional de Árbitros de Futebol (APAF), que revelou a sentença. “O respeito deve estar sempre em primeiro plano. A ambição da vitória ou a frustração da derrota nunca deverão sobrepor-se aos valores humanos nem ao desportivismo”, sustentou Fábio Veríssimo, que escolheu os Bombeiros Voluntários de Peniche para doar a indemnização, porque “além de estar a ajudar uma entidade importante” da sua terra e que “necessita sempre da nossa ajuda e normalmente só nos lembramos deles quando precisamos”, é, para o árbitro, “um privilégio poder ajudar e transformar uma má ação num gesto solidário”. A APAF acompanhou desde o início o processo e o presidente Luciano Gonçalves afirmou que “estas iniciativas são de louvar pois demonstram que o único interesse é apenas condenar a atitude”, reforçando que a APAF “apoia juridicamente todos os árbitros que veem a sua seriedade e honorabilidade posta em causa”. O valor de indemnização não foi revelado.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.