emissão em direto

Associação “Vamos Mudar” foi a eleições antecipadas

Vitor Marques é o novo presidente da associação Vamos Mudar (VM), eleito na noite de 27 de novembro, depois da direção anterior se ter demitido para que houvesse novas eleições.

Vitor Marques é o novo presidente da associação Vamos Mudar (VM), eleito na noite de 27 de novembro, depois da direção anterior se ter demitido para que houvesse novas eleições.

A anterior presidente da associação, a bióloga Maria de Jesus Fernandes, que é deputada municipal do VM, explicou ao JORNAL DAS CALDAS que a primeira direção se demitiu por entender já ter cumprido a sua missão “de instalação” e querer agora “passar a pasta”.

Segundo os estatutos da associação, as eleições deveriam ser de quatro em quatro anos e sempre a seguir às eleições autárquicas, “mas todos acharam que seria uma tarefa demasiado exigente”.

A assembleia geral da associação decorreu nas salas multiusos do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, com a lista única concorrente a recolher 31 dos 41 votos contados. No entanto, houve 10 votos em branco.

A associação VM foi constituída em abril de 2022, com base no movimento de cidadãos com o mesmo nome que conquistou a Câmara das Caldas nas eleições autárquicas de há dois anos.

Na altura da sua constituição, Vitor Marques disse ao JORNAL DAS CALDAS que não iria presidir à associação “pelo meu envolvimento no município”, acrescentando que “apesar do apoio à estrutura governativa queremos que a associação VM tenha algum distanciamento, para que haja sentido crítico e construtivo”.

Agora, Vitor Marques considera que esta é uma forma de ter uma relação mais estreita com os associados e simpatizantes do VM. O novo líder quer continuar a ouvir todas as sugestões que possam contribuir para melhorar o trabalho realizado na Câmara das Caldas.

A associação vai realizar reuniões mensais abertas aos sócios e simpatizantes, promover conferências sobre vários temas e lançar uma campanha de angariação de associados.

Últimas Notícias

“Palestina Livre” juntou dezenas de caldenses

Dezenas de pessoas participaram numa vigília pela situação que se vive na Palestina, ao princípio da noite de 3 de fevereiro, depois de se terem reunido na Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, para discutir o tema.

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.