emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Câmara das Caldas é vice-presidente da Associação das Termas de Portugal

As eleições para os órgãos sociais da Associação das Termas de Portugal reconduziram a Termalistur – Termas de São Pedro do Sul na presidência da direção da associação que representa o termalismo em Portugal. A ATP elegeu o Município das Caldas da Rainha e o Município de Chaves como vice-presidentes. No caso da autarquia caldense, trata-se de uma reeleição no cargo, representado pelo vereador Hugo Oliveira.

Os vogais da direção são a VMPS – Águas e Turismo, a Sociedade Termal Unhais da Serra, a Empresa das Águas do Gerês e a XIPU – Gestão e Administração de Ativos. Para a Assembleia Geral, os associados escolheram a Sociedade de Turismo de Santa Maria da Feira (presidente), a Taipas – Turitermas (vice-presidente) e o Município de Castro Daire (secretário). O Conselho Fiscal é composto pela Empresa das Caldas da Saúde (presidente), Município de Tondela e Junta de Freguesia de Cabeço de Vide.

No seu programa de ação, a lista vencedora propõe um “reforço da representatividade e da proposta de valor da associação”, a “afirmação e valorização das termas e do termalismo”, a “dinamização económica, social e financeira do setor”, a “criação e transferência de conhecimento, formação e capacitação” e o “reforço da notoriedade das termas e do termalismo”, entre outras medidas.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.