emissão em direto

Câmara do Cadaval investe na animação natalícia para dinamizar o concelho

O Cadaval voltou a vestir-se de acordo com a quadra natalícia, com iluminação e exposição de esculturas alusivas, a par de um conjunto de atividades de animação. Em Portugal, o Natal é uma altura de tradição e família com bacalhau e bolo-rei à mesa. Cada região e concelho têm as suas próprias tradições. É uma […]

O Cadaval voltou a vestir-se de acordo com a quadra natalícia, com iluminação e exposição de esculturas alusivas, a par de um conjunto de atividades de animação.

Em Portugal, o Natal é uma altura de tradição e família com bacalhau e bolo-rei à mesa. Cada região e concelho têm as suas próprias tradições. É uma forma de valorizar e de manter antigos costumes, passados de geração em geração.

Qual o natal tradicional do Cadaval que reavive memórias? Em entrevista ao JORNAL DAS CALDAS, a vice-presidente da Câmara, Maria de Fátima Paz destaca o famoso “bolo escangalhado”, que é produzido na aldeia da Vermelha e é uma referência nas mesas de natal dos cadavalenses.

JORNAL DAS CALDAS: Qual a tradição típica do Cadaval no natal?

Maria de Fátima Paz – O Cadaval não possui propriamente uma tradição típica de natal, no entanto, a autarquia tem vindo a investir na iluminação de rua alusiva à quadra natalícia, bem como em atividades dedicadas aos mais novos, com o objetivo de promover o comércio local e a criar oferta neste tipo de ações com a comunidade, que têm tido uma boa aceitação.

J.C.: Quais são os pratos e doces tradicionais no Natal no Cadaval?

M.D.F.P  – Para além dos tradicionais doces de Natal como as “filhoses” ou “sonhos” e os “coscorões”, cujas receitas passam de pais para filhos, existe no concelho um doce associado à época, o “bolo escangalhado”, que é produzido na aldeia da Vermelha, que tem uma enorme procura e que é já uma referência nas mesas de natal dos cadavalenses e de toda a região.

J.C.: A Câmara Municipal do Cadaval proporciona às famílias todos os anos um programa diversificado para celebrar esta quadra. O que destaca deste Natal?

M.D.F.P  – Para além do reforço da iluminação de rua, que abrange mais ruas este ano, contamos com mais elementos decorativos por toda a vila, com enfoque para o “Parque de Natal” no Parque de Lazer da Mata da Misericórdia, mas também noutros pontos da localidade. Quero também realçar as Esculturas de Natal realizadas pelas escolas e IPSS do concelho.

Para além dos “enfeites” de natal, temos também um programa com várias iniciativas como Mercado de Natal, Concursos “Natal é no Comércio Tradicional” e “Natal à mesa”, que visam a dinamização económica do comércio local. De referir também o espetáculo de videomapping, “O Natal Encantado” e várias diversões para os mais pequenos.

J.C.: Este ano continuamos com a pandemia a assombrar o natal. Qual a mensagem de esperança do Município à população? 

M.D.F.P  – O que esperamos sempre! Saúde para todos e que seja possível mantermos, pelo menos, os convívios familiares neste natal, proporcionando o encontro de gerações que tanta falta fez o ano passado, devido à pandemia.

No fundo desejamos um “Feliz Natal” a toda a população, a qual julgo que sabe que estamos atentos a todos os sinais que vêm da comunidade e que nunca deixaremos que ninguém seja afetado na sua dignidade enquanto ser humano pelas circunstâncias da pandemia ou da crise social que a mesma tende a provocar.

J,C.: – O que está a ser feito para ajudar o comércio local neste natal?

M.D.F.P  – Todo o investimento realizado pela Câmara Municipal tem como objetivo a dinamização local que, esperamos, se materialize na atração de pessoas à vila do Cadaval e ao concelho. Com isso criamos uma oferta lúdica para as famílias e para os mais novos e criamos condições para que o comércio local e tradicional também se possa promover.

J.C.: Natal também é sinónimo de várias ações de solidariedade social. O que é que o Município está a fazer nesta Natal em prol das famílias e pessoas mais carenciadas?

M.D.F.P  – Continuamos a apoiar as famílias mais carenciadas e temos vindo a reforçar as medidas de apoio nesta área, essencialmente ao nível da alimentação e de acesso a medicamentos.

Faremos também um apoio extraordinário com a oferta de “cabazes de natal” a famílias carenciadas que não são acompanhadas pelos habituais apoios alimentares.

J.C.: Quais são os seus desejos para o Cadaval para 2022?

M.D.F.P  – Espero que saibamos todos estar preparados para enfrentar com coragem o próximo ano, pois  2022 será ainda um ano de recuperação económica, devido aos impactos negativos da pandemia.

Tenho esperança que se consiga ultrapassar esta adversidade da pandemia, que nos afeta a todos, e faço votos de “Bom Ano Novo” para todos.

Últimas Notícias

Suspeito de esfaqueamento detido pela Judiciária

Um homem de 24 anos que tentou matar outro com uma faca, no ano passado em Rio Maior, foi detido no dia 24 de maio pelo Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária em Ferrel, no concelho de Peniche.

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.