emissão em direto

Campanha ajuda bodyboarder que ficou tetraplégico após acidente nas ondas de Supertubos

Nuno Barahona Abreu, médico-cirurgião de 42 anos, sofreu um grave acidente em setembro, quando praticava bodyboard na praia de Supertubos, em Peniche, lesionando a cervical, o que o deixou tetraplégico. Uma campanha de angariação de fundos está em curso para adaptar a sua casa à nova condição de vida.

Nuno Barahona Abreu, médico-cirurgião de 42 anos, sofreu um grave acidente em setembro, quando praticava bodyboard na praia de Supertubos, em Peniche, lesionando a cervical, o que o deixou tetraplégico. Uma campanha de angariação de fundos está em curso para adaptar a sua casa à nova condição de vida.

Praticante de desportos aquáticos, Nuno Abreu, residente em Algés, no concelho de Oeiras, sofreu a 29 de setembro deste ano um acidente que lhe mudou a vida. Na praia de Supertubos, quando fazia bodyboard, foi atirado por uma onda contra o fundo do mar.

Salvo por surfistas que estavam no local, foi levado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde o diagnóstico indicou que fraturou a cervical, lesionou a medula e a sua mobilidade ficou muito afetada. Foi operado e esteve internado quinze dias nos cuidados intensivos e depois mais de um mês na enfermaria de ortopedia.

No dia 4 de novembro foi transferido para o Centro de Reabilitação de Alcoitão, onde continua internado e onde está até hoje a treinar diariamente de forma árdua e focada para poder voltar para casa e enfrentar toda uma nova realidade que o espera. A ele, à esposa e aos dois filhos.

Três amigos resolveram ajudar a família na enorme despesa com as obras imprescindíveis na sua casa, fazendo as devidas adaptações. “O Nuno deixou há alguns anos o Serviço Nacional de Saúde e trabalhava na altura do acidente de forma independente como médico freelancer. Como não tem nenhum vínculo laboral a sua situação é bastante precária quando o assunto são apoios. Infelizmente são muito poucos. Os custos são muitos, os processos de apoio morosos e algumas vezes inexistentes”, referem.

Tendo arrancado a 14 de dezembro, a campanha de crowdfunding pretendia inicialmente angariar trinta mil euros, valor que corresponde ao orçamento das obras necessárias a efetuar na residência, de modo a que o espaço fique adaptado à mobilidade reduzida de Nuno Abreu.

Os trabalhos a realizar englobam a construção de uma nova casa de banho, reestruturação da cozinha, acesso por plataforma elevatória, abrir vãos de portas, entre outras necessidades.

O valor foi atingido e fixada nova meta em 190 mil euros, que servirão para outros fins, nomeadamente uma rampa exterior de acesso à casa, uma cadeira elevatória, uma cadeira de rodas, uma cadeira giratória para o automóvel, equipamentos para instalar dentro de casa e ainda para tratamentos e cirurgia ortopédica no estrangeiro, numa primeira fase em Espanha e no futuro nos EUA, para submeter-se à cirurgia ortopédica com recurso à nanotecnologia inovadora de regeneração medular, e ao bypass medular, e assim fazer todos os possíveis para recuperar a sua mobilidade.

Neste momento já ultrapassa os 195 mil euros, doados por mais de 5200 apoiantes, mas a campanha de angariação de fundos no site ppl.pt/causas/nuno vai prolongar-se até às 18h00 de 11 de fevereiro.

Últimas Notícias

Funcionária acusada de desviar dinheiro de taxas moderadoras

O Ministério Público deduziu acusação contra uma mulher que exerceu funções no serviço de atendimento complementar da Nazaré, pertencente ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte, e que nesse âmbito está indiciada da prática de crimes de peculato e de recebimento indevido de vantagem.

Radiocomunicações de barcos fiscalizadas

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) levou a cabo no último trimestre de 2021 um conjunto de ações de fiscalização com a Polícia Marítima, numa zona compreendida entre os portos de Caminha e Peniche.

Uma semana com mais 5 mortes e mais 1172 casos ativos no Oeste

Os dados divulgados até à noite de 10 de fevereiro davam conta que no total, desde o início da pandemia, foram registados 831 óbitos (mais 5 em relação à semana passada) na região Oeste associados à Covid-19. O concelho de Torres Vedras era onde se verificava o maior número de falecimentos, que ascendem a 197 […]