Centro de testes drive-thru no antigo edifício da EDP

Abriu no último dia do ano nas Caldas da Rainha um centro de testes drive-thru, sem necessidade de agendamento, para dar resposta à grande procura e durante o período de funcionamento nessa sexta-feira, só de manhã, foram testadas 101 pessoas.

Abriu no último dia do ano nas Caldas da Rainha um centro de testes drive-thru, sem necessidade de agendamento, para dar resposta à grande procura e durante o período de funcionamento nessa sexta-feira, só de manhã, foram testadas 101 pessoas.

Resultado de uma parceria entre o Montepio Rainha Dona Leonor e o laboratório Lumilabo, entrou em funcionamento no último dia do ano o centro de testes Covid-19 drive-thru, no antigo edifício da EDP, espaço onde futuramente irá surgir uma clínica de saúde/hospital, à entrada da cidade das Caldas da Rainha, na Rua Columbano Bordalo Pinheiro.

Com possibilidade de testes PCR ou antigénio, entre os quais os seis gratuitos decorrentes do protocolo com o Serviço Nacional de Saúde, recorreram ao serviço 101 pessoas, que assim viram resolvido o problema da grande dificuldade em marcar testes nas Caldas da Rainha.

Paulo Ribeiro, do Montepio Rainha Dona Leonor, afirmou que “notámos que havia necessidade, as pessoas não tinham onde fazer os testes e assim conseguiram. A afluência foi até acima do que estávamos à espera no primeiro dia”.

“Não tenho sintomas mas estive em contacto com uma pessoa que tem e que também vai fazer o teste.

Há falta de testes nas farmácias e é uma autêntica confusão. Aqui torna-se mais fácil e prático”, relatou uma condutora que foi testada.

“Estou um bocado constipada e é para ter a certeza se é só constipação. Não há maneira de fazer testes nas Caldas sem agendar”, contou outra utente.

“Estava a pensar em fazer o teste em casa mas pensei que vir aqui é mais fiável. Tive alguns contactos não diretos, não sem máscara, com alguns casos, e estou aqui por descarga de consciência”, referiu uma associada do Montepio.

Em segurança, aguardando a vez pela ordem de chegada, os utentes preenchem o habitual formulário e fazem o teste, sem terem de sair do carro.

Depois de ter funcionado na manhã de 31 de dezembro, o centro drive-thru reabriu no dia 4 de janeiro e prevê-se que durante alguns meses esteja aberto todos os dias, entre as oito da manhã e as seis da tarde.

Fora da prescrição gratuita pelo Serviço Nacional de Saúde, os valores são trinta euros para particulares e quinze euros para associados do Montepio Rainha D. Leonor, no que diz respeito aos testes rápidos de antigénio. Quanto aos testes PCR, custam cem euros aos particulares e 65 euros para os associados. Mediante acordo existem valores específicos para instituições particulares de solidariedade social e para empresas.

Os resultados dos testes rápidos são comunicados entre quatro a oito horas e dos testes PCR entre 24 a 48 horas.

Últimas Notícias

Funcionária acusada de desviar dinheiro de taxas moderadoras

O Ministério Público deduziu acusação contra uma mulher que exerceu funções no serviço de atendimento complementar da Nazaré, pertencente ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte, e que nesse âmbito está indiciada da prática de crimes de peculato e de recebimento indevido de vantagem.

Radiocomunicações de barcos fiscalizadas

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) levou a cabo no último trimestre de 2021 um conjunto de ações de fiscalização com a Polícia Marítima, numa zona compreendida entre os portos de Caminha e Peniche.

Uma semana com mais 5 mortes e mais 1172 casos ativos no Oeste

Os dados divulgados até à noite de 10 de fevereiro davam conta que no total, desde o início da pandemia, foram registados 831 óbitos (mais 5 em relação à semana passada) na região Oeste associados à Covid-19. O concelho de Torres Vedras era onde se verificava o maior número de falecimentos, que ascendem a 197 […]