emissão em direto

E depois do secundário?

Estudantes que estão a terminar a escola secundária contam o que pensam fazer no futuro. A maioria pretende continuar a estudar e ingressar no ensino superior.

1.Ricardo Melo, 17 anos, do curso de Ciências e Tecnologias no Colégio Rainha D. Leonor (Caldas da Rainha)

“Em pequeno sempre quis tornar-me jogador de futebol e viver disso. Contudo, fui crescendo e a realidade foi assentando e agora tenho novos planos. Não foi preciso muito para descobrir que o que me cativa é o corpo humano, e, para além disso, é uma área onde sinto um enorme conforto. Então, mentalizei-me que medicina é o caminho a seguir. Tenho uma ligeira preferência por estudar medicina na Faculdade de Ciências em Lisboa”

2.Raquel Coelho, 17 anos, do curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária Raul Proença (Caldas da Rainha)

“Quero continuar a estudar e tirar o curso de engenharia biomédica, para analisar e resolver problemas em medicina. Estou indecisa entre o Instituto Superior Técnico e a Universidade Nova de Lisboa. A minha decisão de ingressar neste curso deveu-se a eu gostar mais das disciplinas de biologia, matemática e física. Também verifiquei com esta pandemia que é um curso com bastante saída no mercado de trabalho”

3.Bruna Machado, 18 anos, do curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro (Caldas da Rainha)

“Tenho o objetivo de prosseguir os meus estudos e entrar na universidade. Em relação ao curso que pretendo seguir, aguardo ainda a classificação final do ensino secundário para poder formular melhor as hipóteses. Ainda assim, a principal área que gostava de seguir era a saúde, por isso cursos como ciências farmacêuticas e bioquímica são uma possibilidade, assim como outras que poderão surgir”

4.Guilherme Santana, 19 anos, do curso Técnico/a de Manutenção Industrial de Metalurgia e Metalomecânica no Cenfim (Caldas da Rainha)

“Termino o curso em outubro e pretendo continuar os estudos na área. Pretendo tirar também no Cenfim o CET de Tecnologia Mecatrónica ou Comando Numérico Computorizado. Gostei muito do curso, mas quero continuar a estudar, talvez tirar a licenciatura em engenharia mecânica, para ter mais conhecimento e arranjar um melhor emprego”

5.Patrícia Domingos, 18 anos, do Curso Técnico Multimédia no Cencal (Caldas da Rainha)

“Termino em fevereiro de 2022 e quero ingressar no mercado de trabalho na área, nomeadamente na vertente de fotografia. Depois de ter emprego pondero continuar a aprender com ações de formação para estar sempre atualizada porque o mundo das novas tecnologias está sempre a mudar. Pretendo trabalhar nesta região”

6.Micael Rosário, 19 anos, do curso Técnico Multimédia na Escola Técnica Empresarial do Oeste (Caldas da Rainha)

“Considero muito importante o ingresso no ensino superior, pois prepara-nos para o mercado de trabalho, consoante a área escolhida. Por isso, estou a pensar candidatar-me ao Instituto Politécnico de Leiria para tirar algum curso relacionado com área da multimédia, de modo a aperfeiçoar os meus conhecimentos nesta área”

7.David Gomes, 17 anos, do curso de Ciências e Tecnologias do Agrupamento de Escolas Fernão do Pó (Bombarral)

“Enquanto aluno finalista na área das Ciências e Tecnologia, considero o ingresso no ensino superior um elemento importante para continuar os meus estudos. Pretendo candidatar-me à Faculdade de Ciências em Lisboa para o Curso de Engenharia Física. Caso não consiga entrar vou tentar outras áreas, como biologia”

8.Tomas Silva, 18 anos, do 3º ano de Técnicas de Cozinha e Pastelaria na Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (Caldas da Rainha)

“Apesar deste curso ter-me dado os conhecimentos suficientes para entrar no mercado de trabalho, na área da restauração, a nível pessoal, sinto que quero estar o mais completo possível. Nesse sentido, estou a pensar em prosseguir os estudos dentro desta área, Gestão e Produção de Cozinha, nível 5, e mais tarde, seguir para uma licenciatura em Gastronomia em Coimbra”

9.Francisco Félix, 18 anos, do 12º ano do curso de Ciências e Tecnologias do Agrupamento Josefa de Óbidos (Óbidos)

“Sempre gostei da área do desporto, e como queria tirar algo relacionado com essa área decidi que vou candidatar-me a uma licenciatura na área das Ciências do Desporto, em Coimbra. O objetivo a longo prazo é poder dar aulas de educação física ou trabalhar na área do desporto”

Últimas Notícias

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

Barco de pesca encalhou na Consolação

Um barco de pesca encalhou na madrugada desta terça-feira a sul da Consolação, ao largo de Peniche, com cinco pescadores a bordo, que conseguiram chegar a terra sem problemas numa balsa salva-vidas.

VMER volta a ter mais saídas para situações de trauma

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) das Caldas da Rainha no serviço de urgência do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) voltou à situação “normal” de seis a sete saídas por turno de oito horas, número que havia reduzido nos dois últimos anos de pandemia. No dia 15 de maio foi celebrado o 20º aniversário da VMER.