emissão em direto

Estudantes da ESAD.CR em residência artística

Valorizar e dar a conhecer o património edificado classificado pela UNESCO dentro do espaço geográfico da Rede Cultura 2027 é o desígnio do protocolo tripartido entre o Politécnico de Leiria, Município da Batalha e Mosteiro da Batalha, que entre os dias 6 e 10 de setembro proporcionou a sete estudantes e antigos estudantes dos cursos de Artes Plásticas e Design da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR) a oportunidade de participarem numa residência de desenho no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha.

Valorizar e dar a conhecer o património edificado classificado pela UNESCO dentro do espaço geográfico da Rede Cultura 2027 é o desígnio do protocolo tripartido entre o Politécnico de Leiria, Município da Batalha e Mosteiro da Batalha, que entre os dias 6 e 10 de setembro proporcionou a sete estudantes e antigos estudantes dos cursos de Artes Plásticas e Design da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR) a oportunidade de participarem numa residência de desenho no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha.

“Faz sentido realizar trabalho em formato de residência no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, pela importância do edificado, as ricas camadas de história e histórias que o monumento apresenta, mas sobretudo pela excecional qualidade dos seus desenhos. Para onde quer que se olhe, desde as abóbadas estreladas, passando pelas bandeiras do claustro de D. João I, à rica ornamentação das capelas imperfeitas até aos pináculos góticos, é o desenho que se impõe, um desenho que indica, que ordena, desafia, arranja e dispõe todo o discurso do monumento numa mensagem duradoura tanto inscrita na pedra como na nossa memória coletiva”, afirma Samuel Rama, pró-presidente para a área da Cultura e Bibliotecas do Politécnico de Leiria.

Últimas Notícias

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).

Vigília com “abraço” ao hospital das Caldas da Rainha

Uma vigília que terminou com um cordão humano em frente à urgência do hospital das Caldas da Rainha foi a forma encontrada pela população para exigir medidas do Governo para melhorar as condições em que trabalham os profissionais de saúde. O alerta foi feito na noite da passada sexta-feira.

Barco de pesca encalhou na Consolação

Um barco de pesca encalhou na madrugada desta terça-feira a sul da Consolação, ao largo de Peniche, com cinco pescadores a bordo, que conseguiram chegar a terra sem problemas numa balsa salva-vidas.

VMER volta a ter mais saídas para situações de trauma

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) das Caldas da Rainha no serviço de urgência do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) voltou à situação “normal” de seis a sete saídas por turno de oito horas, número que havia reduzido nos dois últimos anos de pandemia. No dia 15 de maio foi celebrado o 20º aniversário da VMER.