emissão em direto

Feira de 15 de Agosto desiludiu vendedores e visitantes

A tradicional feira do 15 de Agosto nas Caldas da Rainha foi considerada este ano “muito fraquinha, desde feirantes a carrosséis”, sendo este comentário de um dos visitantes idêntico a muitos outros ouvidos, inclusive dos vendedores.

A tradicional feira do 15 de Agosto nas Caldas da Rainha foi considerada este ano “muito fraquinha, desde feirantes a carrosséis”, sendo este comentário de um dos visitantes idêntico a muitos outros ouvidos, inclusive dos vendedores.

Esta feira é um dos mais antigos e tradicionais eventos que tem lugar nas Caldas da Rainha, integrando o calendário anual de iniciativas da cidade, e por isso mesmo tem um considerável peso histórico.

Nos últimos anos têm-se ouvido críticas ao dinamismo do evento, apesar da anterior gestão camarária ter anunciado que vários aspetos haviam sido melhorados, nomeadamente no capítulo da segurança, receção e apoio aos vendedores, assim como beneficiação geral de todo o recinto, onde se incluem as infraestruturas de apoio (wc´s) e acessos (escadas e corrimãos), e em colaboração com a EDP foi melhorada a iluminação pública existente e colocados mais pontos de água de apoio aos vendedores. Já o piso do recinto da feira provoca bastante pó.

A atual Câmara definiu este ano que o evento, no recinto da feira semanal, tivesse quatro dias (de 12 a 15 de agosto), aproveitando o fim de semana prolongado, anunciando para além da venda ambulante, dos divertimentos e comes e bebes, animação itinerante e pista de karts.

O presidente da Câmara, Vitor Marques, sustentou que este foi “o ano zero” de uma aposta num evento mais alargado, o que implicou mais exigências aos feirantes, nomeadamente a presença desde o início ao fim, sem que pudessem montar as bancas a meio da feira, o que fez demover alguns deles, por participarem noutras feiras e por não terem a certeza do impacto desta medida. O autarca acredita, no entanto, que no próximo ano, com uma divulgação mais antecipada, será possível ter maior participação.

Vitor Marques alegou que era preciso mudar o rumo dos últimos anos, uma vez que a feira estava a decair e pretende-se inverter essa situação, porque a feira de 15 de Agosto “não é uma coisa do passado, é algo que queremos manter no calendário”.

O autarca apontou que a novidade da pista de karts “resultou e agradou”.

Contudo, os comentários mais ouvidos foram que “este ano a feira é mais fraca e não tem nada a ver com os outros anos”.

O horário era de 12 a 14 de agosto das 9h00 às 02h00 e no dia 15 das 9h00 às 24h00, mas quem lá esteve no primeiro dia constatou que ao pôr do sol não estava nada aberto nem as luzes estavam ligadas.

Últimas Notícias

MDM quer combate à violência contra as mulheres 

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) assinalou a 25 de Novembro o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, tendo realizado um jantar-debate na sede do Clube Recreativo Delgadense, na Delgada, no Bombarral e, na véspera, a distribuição de informação no Agrupamento de Escolas Fernão Pó, na vila.

Governador rotário visita clube local

O Rotary Club das Caldas da Rainha recebeu o Governador do Distrito 1960, Vitor Cordeiro, para uma visita de trabalho, no passado dia 14, numa deslocação que teve o seu início na rotunda Rotary (junto ao Continente), onde se fez uma fotografia de grupo junto ao marco rotário.

Água distinguida pela qualidade

A Câmara Municipal do Cadaval voltou a ser contemplada com o “Selo de qualidade exemplar da água para consumo humano” no âmbito da 17.ª Expo Conferência da Água, realizada em Lisboa, no passado dia 22. A autarquia recebe assim, mais uma vez, a distinção que enaltece a qualidade da sua água. A atribuição deste galardão […]

Frederico Silva novamente finalista no Japão 

Chegou ao fim a digressão asiática do atleta caldense Frederico Silva e no quarto e último torneio disputado na cidade japonesa de Yokkaichi, o jogador do Clube de Ténis das Caldas da Rainha voltou a atingir a final do torneio de categoria 80 do ATP Challenger Tour.