emissão em direto

Incêndio obrigou 15 moradores a passar uma noite fora de casa

Um incêndio na garagem de um prédio de quatro pisos na cidade das Caldas da Rainha obrigou quinze dos dezanove moradores a pernoitarem em casa de familiares, amigos e numa unidade hoteleira, na madrugada de 11 de janeiro, para evitarem ficar intoxicados com a inalação de fumos, após as chamas terem provocado danos em duas viaturas.

Um incêndio na garagem de um prédio de quatro pisos na cidade das Caldas da Rainha obrigou quinze dos dezanove moradores a pernoitarem em casa de familiares, amigos e numa unidade hoteleira, na madrugada de 11 de janeiro, para evitarem ficar intoxicados com a inalação de fumos, após as chamas terem provocado danos em duas viaturas.

“O quadro elétrico disparou, comecei a sentir um cheiro a queimado e dei com o cenário de muito fumo e explosões. Uma das minhas primeiras preocupações foi alertar toda a gente do prédio que saísse das suas habitações sãos e salvos e não houvesse ferimentos, principalmente havendo crianças”, contou ao Sónia Projecto, uma das moradoras.

Os bombeiros voluntários das Caldas da Rainha, alertados pelas 23h49 de 10 de janeiro, extinguiram as chamas e fizeram a extração dos fumos, prestando assistência a oito moradores, sem que tivesse havido necessidade de serem levados para o hospital. Os soldados da paz regressaram ao local mais tarde para sanar qualquer possível reacendimento.

Durante a manhã de dia 11 foi feita uma peritagem técnica por um engenheiro da divisão de obras da Câmara, acompanhada pelo Serviço Municipal de Proteção Civil, cujo coordenador, Gui Caldas, adiantou que “em termos estruturais concluiu-se que não há risco para o regresso de todos os moradores, que tinham saído como medida preventiva para não inalarem fumo”. Uma família – um casal com dois filhos menores – tinha sido alojada numa unidade hoteleira da cidade pela Proteção Civil, onze moradores ficaram em casa de familiares e amigos e outros quatros puderam permanecer no seu apartamento.

Os principais prejuízos causados por este incêndio, cujas causas estão ser averiguadas, verificam-se em dois carros que estavam na garagem e que foram atingidos pelas chamas. Contudo, as despesas com a limpeza das marcas deixadas pelo fumo nos apartamentos e na fachada do prédio, situado na Rua Ernesto Moreira mas cuja zona afetada fica na Rua Marquês de Pombal, devem ascender a vários milhares de euros.

Últimas Notícias

Massagem de flores da mata Rainha D. Leonor

Termas abrem época com novidades A época termal na vertente terapêutica da ala sul do Hospital Termal das Caldas da Rainha vai reabrir a 1 de fevereiro com muitas novidades a nível do bem-estar. O lançamento de banhos de rituais de cacau e menta, a massagem de flores da mata Rainha Dona Leonor e rituais […]

Lions formaliza entrega de verba de espetáculo solidário

O Lions Clube das Caldas da Rainha fez no passado dia 30 uma entrega formal ao Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) da verba apurada no concerto solidário com o maestro e pianista António Victorino d’Almeida e trio de Pedro Caldeira Cabral. Recorde-se que o espetáculo decorreu no dia 8 de outubro […]

Desfile equestre apresentou reis do carnaval das Caldas

Luís Ventura, de 47 anos, e Mariana Mortágua, de 22 anos, foram escolhidos para serem os reis do carnaval das Caldas da Rainha, encarnando as personagens Zé Povinho e Maria da Paciência, respetivamente, criações de Rafael Bordalo Pinheiro como caricaturas do povo português.

V Jornadas SIPO Júnior

Entre os dias 12 a 15 de abril decorre a 5ª edição das Jornadas da Semana Internacional de Piano de Óbidos (SIPO) Júnior, no Auditório Municipal de Óbidos, com master classes de piano, seminário de improvisação, concertos comentados e uma audição final dos participantes. As jornadas, que contam com o apoio da Câmara Municipal de […]