emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Intervenção no cais de descarga e nos farolins do porto de pesca

A Docapesca concluiu a reabilitação da pavimentação do cais de descarga do cerco do porto de Peniche, num investimento de cerca de 85 mil euros, visando a melhoria de eficiência das operações e a capacidade de resposta às embarcações que utilizam o cais.

Esta entidade do setor empresarial do Estado, tutelada pelo Ministério do Mar, que visa a exploração de portos de pesca e lotas, anunciou a adjudicação da reabilitação dos farolins de assinalamento marítimo dos portos de pesca de Peniche e da Nazaré.

A empreitada, que representa um investimento de 43.350€, contempla um conjunto de intervenções, nomeadamente o tratamento de armaduras danificadas e reparação de betão, a pintura de superfícies e a montagem de varandins, escotilhas e portas de acesso ao interior destes assinalamentos.

Entretanto, foi lançado um concurso público para a instalação de uma central fotovoltaica para autoconsumo na Nazaré. Vai aliar duas fontes fornecedoras de energia, UPAC e a rede elétrica existente, sendo composta por 270 painéis de 310Wp. A execução da empreitada possui um preço-base de 115.000€, sendo que a estrutura de fixação dos módulos permite a produção de energia renovável e, simultaneamente, o sombreamento de viaturas estacionadas junto do edifício da GNR e For-Mar.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.