emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Investimento de 700 mil euros em novo barco lançado à água

A secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, presidiu no passado dia 20, ao lançamento à água de um novo barco, no porto de pesca de Peniche, oportunidade aproveitada para mostrar que a profissão de pescador pode ser atrativa, se tiver condições.

O investimento foi de 700 mil euros, tendo sido abatidas duas embarcações antigas, convertendo as licenças, para dar possibilidade de expandir o negócio apostando na modernização.

A embarcação “Persistente”, construída na Peninar, empresa de reparação e construção naval de Peniche, foi encomendada pela empresa Tática Arrojada, sendo propriedade de Jorge Andrade e Vasco Lourenço.

Com 18 metros de comprimento, o novo barco terá uma tripulação de dez pescadores e destina-se à pesca polivalente.

O futuro das pescas depende do interesse da mão de obra e para isso o Governo quer criar condições que permitam atrair mais recursos humanos, quer através da modernização das embarcações, quer com a valorização do pescado na venda em lota, para haver melhores rendimentos e salários, manifestou a secretária de Estado.

Por outro lado, este é um setor onde a mão de obra nacional é escassa, o que leva o governo a querer regularizar a situação dos estrangeiros. Para além de resolver problemas das cédulas dos trabalhadores da Guiné e de Cabo Verde, para os indonésios foram preparados módulos de formação, anunciou Teresa Coelho.

Entretanto, a melhoria da quantidade de sardinha no mar leva a governante a acreditar que os limites de captura sejam aumentados.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.