emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

João Almeida é campeão nacional de contrarrelógio em elite

O caldense João Almeida (Deceuninck-Quick-Step) é o novo campeão nacional de contrarrelógio na categoria de elite, impondo-se na prova disputada na manhã da passada sexta-feira, em Vila Velha de Ródão.

No percurso de 30,5 quilómetros João Almeida foi o mais veloz nos dois primeiros pontos intermédios, colocados aos quilómetros 9,6 e 20,9. A superioridade foi crescendo com o avançar da prova.

Na meta, registou 36m20s, sendo o único corredor a baixar da fasquia dos 37 minutos, graças a um contrarrelógio cumprido a uma média superior a 50 km/h.

“É a minha primeira vitória como profissional. É indescritível, estou muito contente, ainda mais por levar a camisola lá fora. Tem outro sabor como elite. Foi um percurso duro, sem muitos pontos de descanso. A parte final era menos difícil, mas era preciso andar bem. A faltarem sete ou oito quilómetros, sabia que tinha 40 segundos de vantagem. Estava tranquilo e dei o meu máximo. Foi muito bom e adequa-se também à preparação para os Jogos Olímpicos”, manifestou João Almeida.

Rafael Reis (Efapel) ficou em segundo lugar, com mais 54 segundos do que o vencedor. José Neves (W52-FC Porto) fez uma prova constante, conseguindo bater Nelson Oliveira (Movistar Team) – que “desligou” no último terço – na luta pela terceira posição. O corredor da W52-FC Porto gastou mais 1m13s do que o vencedor.

Na elite feminina Daniela Campos (Bizkaia-Durango) não deu qualquer hipótese à concorrência, terminando com 29m25s o percurso de 19,2 quilómetros.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.