emissão em direto

“Consensos e Controvérsias”

Jornadas de Pediatria de Leiria e Caldas juntaram mais de 200 profissionais de saúde no CCC 

Mais de duas centenas de profissionais de saúde entre pediatras e enfermeiros participaram na 28.ª edição das Jornadas de Pediatria de Leiria e Caldas da Rainha, que decorreu no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, de 15 a 17 de novembro.

“Consensos e Controvérsias”

Mais de duas centenas de profissionais de saúde entre pediatras e enfermeiros participaram na 28.ª edição das Jornadas de Pediatria de Leiria e Caldas da Rainha, que decorreu no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, de 15 a 17 de novembro.

“Consensos e Controvérsias” foi o tema deste encontro que abordou temas de neonatologia e pediatria geral.

“Qualquer dos temas que trouxemos têm alguma controvérsia”, disse Luísa Preto, diretora do Serviço de Pediatria do hospital das Caldas, que fez um balanço positivo desta iniciativa, que se realiza anualmente, alternando entre as Caldas da Rainha e Leiria. “As jornadas, que este ano voltaram a realizar-se presencialmente, após o período da pandemia, enriquece o nosso conhecimento”, salientou a diretora do serviço, destacando o tema da Inteligência Artificial, uma vez que é preciso existir um equilíbrio entre “doente, clínica e tecnologia”.

Na sessão de abertura a presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), Elsa Baião, destacou a equipa organizadora das jornadas “pelo esforço e determinação”. A responsável referiu que os bons resultados são obtidos quando há “parcerias entre as equipas multidisciplinares, os serviços, os utentes e as entidades da comunidade”. “Estas jornadas são um bom exemplo disso porque nos tempos atuais o trabalho não pode ser desenvolvido isoladamente em área nenhuma, muito menos na da saúde”, adiantou.

Elsa Baião fomentou uma maior aproximação com outros níveis de cuidados que será no futuro próximo estimulada pela reorganização dos serviços em Unidades Locais de Saúde. “Esta é uma realidade que está muito próximo e certamente as próximas jornadas já terão este novo contexto e esta nova forma de reorganização”, apontou.

A presidente do Conselho de Administração do CHO elogiou o serviço de Pediatria do hospital das Caldas, que “presta um serviço de excelência muito vocacionado para a qualidade dos cuidados e para a constante inovação”.

Segundo Elsa Baião, na última década o serviço na unidade das Caldas da Rainha realizou 77.981 consultas, internou 9 mil crianças, sendo que 3.500 foram assistidas na neonatologia, e atendeu em urgência 380.963 crianças. Deixou uma palavra de apreço a Luísa Preto e à enfermeira Helena Lindinho e também a todos os outros profissionais de saúde pelas funções que ocupam.

“Espírito de equipa”

A diretora do Serviço de Pediatria do hospital das Caldas destacou a necessidade de trabalhar em rede, que também está relacionada com a falta de recursos. Disse que o serviço da unidade das Caldas conta com 19 pediatras afetos ao serviço e mais três prestadores que vêm fazer algumas urgências, o que não é muito comum noutros serviços. “Algumas coisas que atraem são as condições físicas, muitas delas conseguidas por nós e pelos nossos patrocinadores, e também o espírito de equipa e ambiente de trabalho que temos no serviço”, sustentou a responsável, acrescentando o esforço que fazem pela “qualidade e diferenciação”.

No âmbito das jornadas a comissão organizadora do evento dinamizou um colóquio intitulado “Pergunte ao Pediatra”, que era para ter decorrido na Biblioteca Municipal das Caldas com o intuito de aproximar a comunidade ao serviço de pediatria, no qual só apareceu uma pessoa. “Esta tentativa de combate à falta de informação na saúde não colheu frutos. As pessoas não parecem muito interessadas”, lamentou, acrescentando a “importância de uma participação mais ativa, também para melhor utilização do serviço de pediatria”.

“Mil euros para cada nascimento”

O presidente da câmara das Caldas, Vitor Marques, que também esteve presente na cerimónia de abertura, manifestou o apoio do município ao hospital.

Aos profissionais de saúde presentes disse que a autarquia criou um gabinete de saúde que trabalha na área da prevenção e promoção de hábitos de vida saudáveis.

Referiu, no entanto, que o processo de transferência de competências na área da saúde ainda não está finalizado, destacando a maior proximidade e trabalho em parceria entre a “câmara, hospital e centros de saúde”. 

Revelou que no orçamento de 2024 será contemplada pela primeira vez uma verba para o apoio monetário de mil euros a cada bebé que nasça no concelho.

Últimas Notícias

“Palestina Livre” juntou dezenas de caldenses

Dezenas de pessoas participaram numa vigília pela situação que se vive na Palestina, ao princípio da noite de 3 de fevereiro, depois de se terem reunido na Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, para discutir o tema.

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.