emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Mãe e filha suspeitas de tráfico de droga nas Caldas

A PSP deteve na passada quinta-feira nas Caldas da Rainha duas mulheres, mãe e filha, de 44 e 24 anos, indiciadas pela prática do crime de tráfico de estupefacientes, com venda e distribuição direta ao consumidor

A operação foi desenvolvida pela esquadra de investigação criminal entre as sete da manhã e as duas e meia da tarde, dando cumprimento a um mandado de detenção fora de flagrante delito e quatro mandados de busca, uma das quais domiciliária, uma não domiciliária e duas em viaturas automóveis.

O principal objetivo era interromper a atividade ilícita desenvolvida pelas suspeitas, após uma investigação levada a cabo durante cerca de seis meses com o apoio de agentes da esquadra local.

De acordo com a PSP, foi apreendido “material e equipamento, envolvido ou resultante ou proveniente da atividade ilícita praticada pelas suspeitas”, nomeadamente, várias embalagens de heroína, no total de 97,20 gramas, equivalentes a 972 doses individuais, 18 gramas de cocaína, equivalentes a 90 doses individuais, uma planta de canábis, em vaso com 1,70 metros de altura, uma balança de precisão digital, vários equipamentos elétricos e eletrónicos que se suspeita serem provenientes do tráfico de droga e diversos documentos e outros objetos relacionados com a atividade de tráfico.

Foram igualmente apreendidos 540 euros em notas e um automóvel.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.