emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Mergulhadores da Marinha inativam engenho fumígeno na praia D’El Rey

A equipa de prontidão de inativação de engenhos explosivos da Marinha, do Destacamento de Mergulhadores Sapadores Nº 1 (DMS1) desmantelou na tarde da passada sexta-feira, na Praia D'El Rey, em Óbidos, um engenho concebido para produzir fumo.

Após o alerta recebido, na sequência da deteção de um possível engenho explosivo_, o capitão do porto de Peniche solicitou de imediato_ o apoio do DMS1, unidade de inativação de engenhos explosivos da Marinha.

Quando chegou ao local a equipa do DMS1 realizou a identificação e neutralização de um “Marine Marker” – engenho fumígeno utilizado em ambiente marinho para sinalização de posições ou áreas de interesse.

Foi efetuado um perímetro de segurança pela Polícia Marítima de Peniche, acompanhada pelos elementos do projeto Seawatch com a viatura Amarok e uma equipa de Bombeiros Voluntários de Óbidos.

De acordo com a Marinha, “devido à confluência de diversas rotas marítimas e aéreas, este tipo de engenho é encontrado com alguma frequência na costa portuguesa e requer precauções no seu manuseamento, podendo ser extremamente perigoso, pois na sua composição contém fósforo que, na presença de oxigénio, deflagra (inicia combustão a alta temperatura), podendo causar queimaduras graves se em contato com a pele”.

“Ainda que aparente um estado estável e seguro, este tipo de engenhos poderão encontrar-se acionados, totalmente funcionais, contendo ainda parte da sua carga”, adiantou, chamando a atenção de que “aquando da sua deteção, estes engenhos não devem ser manuseados ou removidos, devendo informar-se de imediato as autoridades ou utilizar o número nacional de emergência 112”.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.