emissão em direto

Moção sobre degradação do quartel da Força Aérea

A Assembleia Municipal do Cadaval aprovou por unanimidade uma moção sobre o estado de degradação das instalações daForça Aérea na Serra de Montejunto, desativadas há vários anos.Os deputados municipais decidiram manifestar junto do presidente da República, enquanto responsável máximo pelos váriosramos das Forças Armadas, “o evidente estado de degradação” daquelas instalações, para as quais dizem […]

A Assembleia Municipal do Cadaval aprovou por unanimidade uma moção sobre o estado de degradação das instalações da
Força Aérea na Serra de Montejunto, desativadas há vários anos.
Os deputados municipais decidiram manifestar junto do presidente da República, enquanto responsável máximo pelos vários
ramos das Forças Armadas, “o evidente estado de degradação” daquelas instalações, para as quais dizem não se conhecer
qualquer destino. A moção alerta para o “avançado estado de degradação” dos diversos imóveis existentes no perímetro das
instalações.
Na moção, a Assembleia Municipal questiona o Governo sobre os motivos pelos quais o imóvel deixou de estar disponível, pois
está desocupado e sem qualquer atividade militar.
Em maio de 2021, a deputada Mariana Silva, do Grupo Parlamentar Os Verdes, questionou o Governo sobre “a existência de
um antigo quartel da Força Aérea que se encontra desativado há anos na Serra de Montejunto”, apontando que “estando a
degradar-se, não serve assim, a sua atividade principal”.

“Existe algum projeto para transformar o antigo quartel numa infraestrutura que permita o usufruto por parte da população e a
valorização do espaço?”, interrogou a deputada na Assembleia da República.
A Câmara Municipal do Cadaval tem vindo a manifestar o seu interesse em comprar o espaço ao Estado, por ser “um
importante polo de dinamização económica”, afirmou o presidente do executivo camarário, José Bernardo Nunes, durante uma
intervenção na Assembleia Municipal.
O Município chegou a questionar o Ministério da Defesa sobre o valor da possível alienação. Segundo a agência Lusa, a
Direção-Geral dos Recursos da Defesa Nacional informou a autarquia que “o quartel é necessário para fins militares”.

Últimas Notícias

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.

“Hawai de Alfeizerão” é investimento em campismo com charme

O conceito de acampar com elegância e charme vai ser explorado em breve em Alfeizerão, com a criação de um Parque de Glamping, Eco Resort e Parque de Autocaravanas intitulado “Hawai de Alfeizerão”, em construção no Casal da Ponte, num investimento que rondará entre 150 a 200 mil euros da Junta de Freguesia, com o apoio da Câmara Municipal de Alcobaça.

Secretário de Estado visitou Pousada da Juventude de Alfeizerão

No âmbito da iniciativa “ANDA (Conhecer Portugal)”, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Correia, visitou a 5 de fevereiro a Pousada da Juventude de Alfeizerão e pôde testemunhar as suas boas condições de manutenção e gestão.

Movimento Viver o Concelho divulga atividades para este ano

A Associação Movimento Viver o Concelho (MVC), das Caldas da Rainha, divulgou o plano de atividades para 2024, anunciando que tem a sua equipa reforçada, novos projetos e “muita vontade de continuar a fazer um bom trabalho na comunidade”, manifestou Teresa Serrenho, responsável desta instituição.