emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Motociclismo feminino nas Caldas com o Rallly das Petrolettes

Caldas da Rainha foi uma das 138 localidades pelo mundo que acolheram o Rallly das Petrolettes, um evento de motociclismo feminino que decorreu entre 4 e 6 de junho.

Neste evento participaram aproximadamente quatro mil mulheres, sendo que nas Caldas reuniu 21 motociclistas, algumas das quais com penduras.

O Rallly (com três ‘l’, como é imagem de marca) teve a sua génese num festival organizado por um grupo alemão de motociclismo feminino. Em tempo de pandemia, não tendo sido possível realizar o festival, foi lançado no ano passado o repto de por todo o mundo haver um passeio feminino de mota, com a distância máxima de 300 quilómetros.

Este ano a adesão foi grande. Em Portugal, para além das Caldas da Rainha, as outras concentrações ocorreram em Lisboa, Porto, Faro, Coimbra, Viseu e Paços de Ferreira.

É a primeira vez que uma cidade da região Oeste participa neste evento feito por mulheres, sendo exclusivamente feminino.

A iniciativa, organizada por Daniela Félix, começou junto à estação de comboios das Caldas da Rainha, seguindo-se uma rota pelo Oeste de forma a cumprir os checkpoints delineados.

Esta caravana de mulheres passou por São Martinho do Porto, Nazaré, Alcobaça, Benedita, Rio Maior, Serra do Montejunto, Cadaval, Bombarral, Lourinhã, Peniche e Foz do Arelho, onde terminou após 225 quilómetros e quatro horas e meia de viagem.

O almoço decorreu na Serra do Montejunto, onde se efetuou um sorteio de equipamentos oferecidos por patrocinadores do evento e ainda a entrega de brindes a todos os participantes.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.