emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Pandemia leva dj caldense a partilhar música eletrónica através da rádio

Com as discotecas fechadas há mais de um ano, devido à pandemia, a maioria dos dj´s ficaram sem trabalho, como é o caso do dj caldense Kito Pereira, que além de socorrer-se dos apoios disponibilizados pelo Estado procurou outras formas de continuar a passar música através do programa de rádio que tem na RES FM, uma rádio online dedicada à música dance nacional localizada em Almeirim, Santarém.

Kito Pereira, que nasceu nas Caldas da Rainha, começou a atividade quando tinha apenas 18 anos e desde então nunca mais parou e “já lá vão cerca de 20 anos de carreira”.

Durante esse tempo, teve a oportunidade de correr o país de norte a sul, tocando em algumas das melhores casas nacionais como a antiga discoteca Kadoc em Albufeira, a Eskada no Porto, o Império Romano na Marinha Grande, a Sushi em Leiria, a Green Hill na Foz do Arelho, entre outras. Também chegou a colocar música eletrónica fora do país, nomeadamente em Ibiza (Espanha) e em San Antonio do Texas (Estados Unidos).

Atualmente, Kito é o dj principal da discoteca Seven, em Torres Novas. “Há quase nove anos que sou o dj do espaço, onde estava antes da Covid-19 todas as quintas e sábados à noite”, explicou, adiantando que sempre que surgiam oportunidades ia colocar música a outros espaços.

Com a pandemia a situação mudou e Kito passou a colocar música eletrónica através do programa que possui na RES FM. “Reconheço que não tem sido tempos fáceis para a minha profissão, havendo mesmo casos de colegas que já nem colocam a opção de voltar ao ativo, o que não é o meu caso”, sublinhou o dj caldense, adiantando que recorreu ao lay off e mantém durante o dia outro emprego.

Para o caldense, “a pandemia vai mudar o conceito da noite e a recuperação vai ser lenta no setor, apesar da discoteca Seven se encontrar atualmente a preparar a reabertura com muitas novidades”. “Não vou mudar de atividade, pois faço aquilo que gosto e não me vejo a fazer outra coisa”, declarou, e por isso para quem está a começar na área “o conselho que dou é que esta profissão requer muita dedicação e humildade, é preciso estabelecer um caminho e apostar nele, nunca desistir, o caminho é longo, mas no final vale a pena”.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.