emissão em direto

Profissionais de saúde juntaram-se para assinalar Dia Mundial da Diabetes

No âmbito das Comemorações do Dia Mundial da Diabetes, a 14 de novembro, o Agrupamento de Centros de Saúde (AceS) Oeste Norte e a Unidade Integrada da Diabetes do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) juntaram-se para promover um conjunto de atividades. “Prevenir hoje para proteger o amanhã”, este o alerta relevado pelos profissionais de saúde nas Caldas da Rainha, lembrando que esta doença “deve ser encarada como uma pandemia”.

No âmbito das Comemorações do Dia Mundial da Diabetes, a 14 de novembro, o Agrupamento de Centros de Saúde (AceS) Oeste Norte e a Unidade Integrada da Diabetes do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) juntaram-se para promover um conjunto de atividades. “Prevenir hoje para proteger o amanhã”, este o alerta relevado pelos profissionais de saúde nas Caldas da Rainha, lembrando que esta doença “deve ser encarada como uma pandemia”.

O objetivo foi sensibilizar para uma doença “que não dói e como não dói, muitas vezes não é valorizada”, referiu a médica Joana Louro, especialista em Medicina Interna e diabetes no CHO, revelando que da parte da manhã seis equipas, cada uma constituída por um médico e um enfermeiro do CHO e dos Cuidados de Saúde Primários, fizeram uma visita às doze salas de aula do 4º ano dos estabelecimentos de ensino que fazem parte do Agrupamento de Escolas D. João II.

Uma das mensagens passadas às crianças nesta iniciativa foram as diferenças entre diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2.

Joana Louro, que esteve na Escola Básica da Encosta do Sol, disse que “há muito a ideia nas crianças que quando conhecem um colega com diabetes tipo 1 que é porque comeu muitos doces e teve uma alimentação errada ou porque fez pouca atividade física”. “Este mito e preconceito é errado e quisemos com esta atividade explicar que “a diabetes tipo 1 é uma doença autoimune que aparece em crianças ou em adolescentes e que não há nenhuma responsabilidade em ter aquela doença”, explicou.

Para esta diabetologista “é importante os jovens conhecerem a realidade para de alguma forma ajudarem e apoiarem os amigos e não fazer um tipo de bullying a pessoas que já têm vários problemas”.

Joana Louro referiu ainda que também “foi uma oportunidade de falar da diabetes tipo 2 de forma a prevenir com a sensibilização de estilos de vida saudáveis relacionadas com a alimentação e atividade física”.

Terminaram com um pequeno exercício para os alunos levarem para casa, porque “mais importante do que a semente que deixamos aqui é eles transmitirem aos pais esta informação”. 

Da parte da tarde as atividades concentraram-se no Parque D. Carlos I. Na Casa dos Barcos, médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas do CHO e dos Cuidados de Saúde Primários do AceS Oeste Norte deram uma verdadeira aula sobre diabetes a mais de 70 pessoas, nomeadamente seniores, que já têm a doença. Foram alertados sobre os cuidados a ter diariamente com a alimentação e com os pés, entre outros conselhos.

De seguida, no telheiro, decorreu uma atividade física intitulada Toca a Mexer” e o evento terminou com um lanche-convívio. 

diabetes 2 1
No final foi dinamizada uma aula de atividade física

Faltam medicamentos para a diabetes

“A prevenção é a melhor solução”, salientou ao JORNAL DAS CALDAS Joana Louro, referindo que “muitos dos nossos comportamentos hoje vão ditar a nossa vida no futuro”.

Estima-se que no mundo existam cerca de 400 milhões de pessoas com diabetes e 1,6 milhões de mortes por ano associadas a esta doença. A incidência da diabetes está a crescer e atinge cerca de 13,6% da população adulta portuguesa.

“Nós somos o espelho do que acontece a nível nacional e internacional, e a diabetes tipo 2 está a aumentar de uma forma alucinante a par e passo com o aumento da obesidade e não estamos de todo a conseguir controlar essa pandemia”, disse.

Joana Louro apontou que “atualmente existe um problema acrescido, que é a dificuldade muito grande no acesso a medicação que é fundamental para manter o controlo metabólico destes doentes”.

As atividades tiveram a colaboração da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, dos Ginásios “X Programming Fitness” e “Fitness Factory Caldas da Rainha”, Pimpões e Pingo Doce.

Últimas Notícias

MDM quer combate à violência contra as mulheres 

O Movimento Democrático de Mulheres (MDM) assinalou a 25 de Novembro o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, tendo realizado um jantar-debate na sede do Clube Recreativo Delgadense, na Delgada, no Bombarral e, na véspera, a distribuição de informação no Agrupamento de Escolas Fernão Pó, na vila.

Governador rotário visita clube local

O Rotary Club das Caldas da Rainha recebeu o Governador do Distrito 1960, Vitor Cordeiro, para uma visita de trabalho, no passado dia 14, numa deslocação que teve o seu início na rotunda Rotary (junto ao Continente), onde se fez uma fotografia de grupo junto ao marco rotário.

Água distinguida pela qualidade

A Câmara Municipal do Cadaval voltou a ser contemplada com o “Selo de qualidade exemplar da água para consumo humano” no âmbito da 17.ª Expo Conferência da Água, realizada em Lisboa, no passado dia 22. A autarquia recebe assim, mais uma vez, a distinção que enaltece a qualidade da sua água. A atribuição deste galardão […]

Frederico Silva novamente finalista no Japão 

Chegou ao fim a digressão asiática do atleta caldense Frederico Silva e no quarto e último torneio disputado na cidade japonesa de Yokkaichi, o jogador do Clube de Ténis das Caldas da Rainha voltou a atingir a final do torneio de categoria 80 do ATP Challenger Tour.