emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Projeto “Reviver” procura motivar utentes internados no hospital de Peniche

A equipa de Serviço Social da Unidade de Peniche do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) lançou o projeto “Reviver”, que visa melhorar o estado de espírito dos utentes internados, diminuir as rotinas sedentárias, promover dinâmicas que os estimulem, ativem e motivem, assim como promover a humanização dos cuidados nesta unidade hospitalar.

“Devido à situação pandémica que vivemos, algumas restrições como a ausência de visitas, a ausência do acompanhamento e apoio do voluntariado, o protelamento da alta social, entre outras, acentuou o sedentarismo e monotonia dos utentes no CHO no período de internamento. Com o intuito de colmatar algumas destas preocupações surgiu o projeto ‘Reviver’”, justifica a administração do CHO. Este projeto consiste na realização de um conjunto de atividades práticas com os utentes internados por parte do grupo de voluntários, tais como conversas e elaboração das biografias de cada utente participante, leitura de livros e revistas, e a elaboração de um jornal de parede. Participam ativamente neste projeto quatro voluntários, que receberam formação em infeção hospitalar e em comunicação, e que contam com o apoio da equipa de saúde hospitalar. O projeto funciona numa sala externa à enfermaria de internamento, e terá frequência nos dias úteis.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.