emissão em direto

Sarau do Acrotramp Clube das Caldas celebrou trinta anos honrando o passado e abraçando o futuro

O Festival Internacional de Ginástica das Caldas da Rainha, organização do Acrotramp Clube das Caldas (ACC), atingiu a 30ª edição e a comemoração no passado sábado à noite fez-se com o tema do trigésimo aniversário.

O Festival Internacional de Ginástica das Caldas da Rainha, organização do Acrotramp Clube das Caldas (ACC), atingiu a 30ª edição e a comemoração no passado sábado à noite fez-se com o tema do trigésimo aniversário.

Depois de dois anos de interrupção devido à Covid-19, houve casa cheia para assistir a uma jornada emocionante e cheia de talentos e campeões, com a presença de ginastas das seleções de Espanha, Reino Unido e Polónia, além da participação de clubes nacionais, como o Lisboa Ginásio Clube, Gimnofrielas, Sociedade FIL – Estrela Moitense, Gimnoanima, Clube Futebol Estevense, Clube de Trampolins de Salvaterra, Acrobatikdays (C.G. Fátima), Grupo Sportivo Carcavelos e Serrana.

acc 2
30ª edição do Festival Internacional de Ginástica das Caldas da Rainha

Fundado em 1991, o ACC sofreu dificuldades nos últimos dois anos face à pandemia Covid-19, com o cancelamento em 2020 dos campeonatos nacionais. Em 2021 não se realizou o Festival Internacional devido à pandemia, mas realizaram-se os campeonatos tendo o Acrotramp conseguido títulos em duplo minitrampolim e trampolim. A equipa sénior venceu a Scalabis Cup. Guilherme Dias e Francisca Coutinho foram apurados para o campeonato do mundo por idades em Baku e Henrique Nascimento participou no campeonato do mundo no Azerbaijão.

Em 2022 o clube alcançou 101 títulos nacionais de primeiro lugar, com conquistas da equipa sénior constituída por Sofia Vala, Andreia Berto e Margarida Henriques, e o título individual em trampolim de Sofia Vala.

O presidente do clube, Stélio Lage, admitiu ter perdido alguns ginastas com a pandemia. “Houve uma quebra grande, mas estamos a recuperar e temos atualmente 170 atletas e praticantes”, contou.

O responsável “reclamou” mais consideração para a modalidade. Referiu as dificuldades em realizar um festival com esta logística, que não é fácil, nomeadamente, devido às despesas da vinda dos ginastas das seleções estrangeiras.

acc 4
Trampolim

O presidente do clube disse que precisa de mais espaço no pavilhão Rainha D Leonor para a prática. “Nós temos três clubes naquele espaço e precisamos de ampliar para poder evoluir e abrir outras áreas de ginástica”, indicou. “A autarquia tem que melhorar este pavilhão nas férias do verão, porque com este nível de ginástica já merece um espaço físico com maior qualidade que este não tem”, adiantou. Referiu ainda que se quisesse organizar uma prova ou campeonato de “topo” nas Caldas “não tinha um local adequado com condições”.

Quanto ao equipamento, Stélio Lage disse que também é preciso renovar e que é material muito dispendioso.

O presidente da Câmara das Caldas, Vitor Marques, disse na abertura do festival que a autarquia está satisfeita pela forma como o clube tem vindo a trabalhar na divulgação e desenvolvimento da ginástica no concelho. O autarca disse que acompanhou o ACC há 30 anos também como pai de um atleta e “todos anos somos surpreendidos com títulos, mas essencialmente pelo desporto, que é fundamental para a formação dos nossos jovens”. “Esse trabalho passa pela organização deste festival, que tem uma qualidade muito grande e uma dimensão difícil de igualar”, considerou.

Quanto às obras no pavilhão, Vitor Manques disse que “há que avaliar a possibilidade de ampliar a nave de trás”. “Temos o compromisso de querer arranjar melhores condições para o ACC e para os outros clubes e estamos a fazer um esforço nessa área”, revelando que o Arneirense vai ficar na “rota dos pavilhões para ser utilizado pelos clubes desportivos”.

O espetáculo, de cerca de três horas, garantiu uma noite “fantástica”, com esquemas bastante variados, construídos e trabalhados ao longo do ano pelas diversas classes de ginástica e que contou também com apoio dos convidados nacionais e internacionais. Foi um evento cheio de luz, música, cor e grandes momentos gímnicos.

acc 1
Depois de dois anos de interrupção o sarau voltou com ginastas e treinadores  
acc 5
O espetáculo garantiu uma noite de campeões

Últimas Notícias

Evento em Salir de Matos promove freguesia

“Conhece Salir de Matos?!” é o nome da iniciativa que se vai realizar de 22 a 24 de julho nesta freguesia do concelho das Caldas da Rainha, com cultura, jogos tradicionais, gastronomia e costumes.

Jogo sobre reciclagem na praia da Foz do Arelho

O Recicla Mania, um jogo de tabuleiro em versão gigante, vai passar por cerca de vinte praias nas regiões de Lisboa, Algarve, Centro e Porto no mês de julho, chegando à Foz do Arelho no dia 18, entre as 9h e as 12h.

Crianças e jovens com atividades no verão

“Exploradores de Óbidos”, inserido no Programa Crescer Melhor, uma proposta do Serviço de Educação do Município de Óbidos para jovens do 2°ciclo, promoveu a valorização do património local, através de residências diárias nas diferentes freguesias do concelho, entre 17 e 30 de junho.

Associação de regantes vai ter sede

A construção do edifício sede para a associação de regantes, entidade gestora do aproveitamento hídrico de Óbidos, vai custar 363 mil euros, de acordo com o contrato assinado no passado dia 29 no salão nobre dos Paços do Concelho de Óbidos.

Clube Karate Shotokan em torneio nacional

O Clube Karate Shotokan de Caldas da Rainha participou, no passado dia 25, no Torneio Nacional da Shotokan Karate Internacional Portugal, em Brás Oleiro.