emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Tomada de posse do novo segundo comandante e da primeira mulher adjunta nos bombeiros

Realizou-se na passada quinta-feira a tomada de posse do novo segundo comandante dos bombeiros voluntários das Caldas da Rainha, Ricardo Soares, e da adjunta de comando, Bruna Simões, em cerimónia no quartel, onde foi apresentado o transformado veículo de combate a incêndios florestais, num investimento de 35 mil euros, suportado pela associação humanitária e pela Câmara. Em 125 anos de existência da associação humanitária dos bombeiros voluntários das Caldas da Rainha, é a primeira vez que uma mulher faz parte do comando.

Os bombeiros voluntários das Caldas da Rainha têm um novo segundo comandante. Ricardo Soares, que era adjunto, ocupa o lugar deixado vago por José António, o que tornou possível a Bruna Simões chegar a adjunta do comando.

Na cerimónia de tomada de posse, Bruna Simões antecipou tempos futuros: “Sou a primeira mulher nesta casa a chegar ao comando mas não serei a última”. Considerando ser “um marco histórico” na vida desta associação humanitária, sublinhou a presença no evento da primeira “primeira mulher bombeiro em Portugal”, Teresa Dantas, atual segundo comandante do quadro de honra dos voluntários de Lisboa.

Ricardo Soares assumiu funções admitindo ser “um cargo de elevado responsabilidade” e disse “esperar estar ao nível das expetativas nos próximos cinco anos”.

O segundo comandante entrou aos nove anos para a fanfarra dos bombeiros. Passou depois para a escola de recrutas e em 2012 ascendeu o posto de adjunto de comando. Faz parte de uma família de bombeiros. “Somos treze mas já fomos quinze”, declarou, prometendo “empenho, trabalho e dedicação”.

O comandante da corporação, Nelson Santos, apontou que os dois empossados apresentam “elevada competência e perfil adequado”.

“O Ricardo tem sido fundamental para a organização do corpo de bombeiros e o braço direito do comandante. A Bruna apresenta grande disponibilidade e enormes capacidades”, comentou, completando a referência à composição do comando com o outro adjunto, Paulo Martins. “A equipa está boa”, manifestou.

“As funções de comando são duras. Abdicamos muito de nós”, alertou Nelson Santos.

Luís Botelho, presidente da direção, realçou o “relacionamento entre o comando e os corpos diretivos”, enquanto que Vasco Baptista, vice-presidente da assembleia geral, frisou que “vai aumentar o nível de responsabilidade”.

Lalanda Ribeiro, presidente da Assembleia Municipal, fez notar a importância das famílias dos bombeiros no seu desempenho, enquanto que o presidente da Câmara, Tinta Ferreira, afirmou estar “orgulhoso” da corporação, que está “numa posição de charneira”.

Apontou também acreditar que Bruna Simões chegou ao comando não por uma questão de quotas mas foi escolhida “pelo seu trabalho e competência”.

Nesta cerimónia foi apresentado um veículo de combate a incêndios florestais que sofreu remodelações, num investimento de 35 mil euros, suportado pela associação humanitária e pela Câmara, e que passará a ser a primeira viatura para saídas para fora do concelho.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.