emissão em direto

Tribunal de Trabalho vai sair do Cadaval

O Juízo do Trabalho de Torres Vedras, instalado provisoriamente no Cadaval desde 2014 por falta de instalações em Torres Vedras, vai regressar ao concelho de origem e de forma definitiva, após obras de 1,1 milhões de euros num imóvel arrendado à Caixa Geral de Depósitos por 4.650 euros mensais.

O Juízo do Trabalho de Torres Vedras, instalado provisoriamente no Cadaval desde 2014 por falta de instalações em Torres Vedras, vai regressar ao concelho de origem e de forma definitiva, após obras de 1,1 milhões de euros num imóvel arrendado à Caixa Geral de Depósitos por 4.650 euros mensais.

Os ministérios das Finanças e da Justiça autorizaram as obras nas instalações do antigo Banco Nacional Ultramarino, o que deverá demorar mais de um ano e meio.

O Tribunal de Trabalho em Torres Vedras funcionou até 2014 num prédio de habitação, com acesso somente por escadas. Com o encerramento do juízo criminal do Cadaval e a libertação de instalações no tribunal daquela vila, em resultado da implementação do novo mapa judiciário, o Ministério da Justiça decidiu transferir para aí transitoriamente o Tribunal de Trabalho.

Segundo a agência Lusa, o regresso à cidade é reivindicado pelos autarcas e advogados de Torres Vedras, por ser o concelho com maior volume de processos. Esta secção serve os concelhos do Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.

Últimas Notícias

Suspeito de esfaqueamento detido pela Judiciária

Um homem de 24 anos que tentou matar outro com uma faca, no ano passado em Rio Maior, foi detido no dia 24 de maio pelo Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária em Ferrel, no concelho de Peniche.

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).