emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Vítima mortal em choque entre mota e carro

Um homem morreu na sequência da colisão entre a mota que conduzia e um carro, pelas 15h30 da passada quarta-feira na Rua do Brasil, uma reta com cerca de 300 metros de extensão na zona lateral do Hospital de Peniche.

A vítima mortal, de 45 anos, com residência no concelho de Peniche, era o condutor da mota. O local específico onde teve lugar a colisão não é um ponto habitual de sinistralidade. Em circunstâncias que estão a ser investigadas pela PSP, que fez longas perícias e medições no local para perceber como aconteceu o acidente, verificou-se o choque com um carro que seguia na mesma artéria, cujo condutor escapou ileso.

A mota ficou derrubada no meio da estrada e a vítima foi transportada para o estabelecimento de saúde, onde foi confirmado o óbito. O cadáver foi levado para o Gabinete Médico-Legal de Torres Vedras para ser autopsiado.

Para as operações de socorro foram mobilizados treze operacionais e cinco viaturas, entre as quais meios dos bombeiros de Peniche com uma ambulância e um veículo de desencarceramento, que não chegou a ser necessário, e a ambulância de Suporte Imediato de Vida de Peniche.

Apenas cerca das 19h é que a via foi reaberta ao trânsito, após a remoção das viaturas.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.