emissão em direto

Atribuídos mais 143 diplomas e certificados de RVCC no Agrupamento Bordalo Pinheiro

O Centro Qualifica do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro (AERBP) realizou, a 24 de março, mais uma cerimónia de entrega de diplomas e certificados dos processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC). Desde a criação deste Centro, em 2017, o Agrupamento já certificou mais de 300 formandos.

O Centro Qualifica do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro (AERBP) realizou, a 24 de março, mais uma cerimónia de entrega de diplomas e certificados dos processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC). Desde a criação deste Centro, em 2017, o Agrupamento já certificou mais de 300 formandos.

Foram entregues nesta cerimónia 35 diplomas de RVCC Escolar e 36 de RVCC Profissional, mas no total houve 77 e 60 pessoas, respetivamente, a concluir estes processos nos últimos dois anos.

O RVCC Escolar destina-se às pessoas sem o 9º ou o 12º ano, e o RVCC Profissional pretende valorizar e certificar (nível IV) a experiência dos trabalhadores. Neste último caso houve diplomados em Técnico Profissional de Bombeiro e Técnico Profissional de Proteção Civil.

Atualmente, no RVCC Profissional estão a frequentar estas ações os Técnicos de Ação Educativa, sendo que em breve vão iniciar-se as formações para os Técnicos Administrativos e Técnicos Auxiliares de Saúde.

No início da cerimónia, Ana Domingos, coordenadora do Centro Qualifica do AERBP, felicitou a todos os envolvidos, desde os diplomados aos formadores, sublinhando que houve muitas dificuldades, principalmente durante a pandemia.

Filipa de Jesus, presidente da Agência Nacional para a Qualificação (ANQEP), salientou que estas cerimónias são muito importantes porque são “o reconhecimento público de um percurso que as pessoas fizeram com um grande esforço”. Nestas sessões de entrega de diplomas “há uma questão simbólica de valorização pessoal e a certificação é sempre importante para a progressão no mercado de trabalho”. Por exemplo, no caso das Caldas da Rainha, foram entregues diplomas a cinco adultos que concluíram o ensino básico. “Apelo a que continuem a estudar”, afirmou.

Segundo a responsável, há cada vez mais imigrantes a fazerem os processos de RVCC Profissional, muitas das vezes ao mesmo tempo que fazem cursos de Língua Portuguesa. Essa certificação tem sido também importante para as empresas portuguesas, que assim também beneficiam destes processos porque procuram trabalhadores certificados e qualificados. “Há cada vez mais empresas que fazem protocolos connosco para possibilitar aos seus trabalhadores a frequência dessa formação, inclusive durante o horário de trabalho”, adiantou Filipa de Jesus.

Segundo a presidente da ANQEP, os agrupamentos escolares são “os Centro Qualifica por excelência”, uma vez que têm acesso às bases de dados dos alunos que têm pais sem escolaridade e de ex-alunos que não completaram os seus cursos, ao mesmo tempo que têm todas as condições para darem a formação necessária.

Jorge Pina, diretor do AERBP, recordou que Portugal tem uma percentagem elevada de adultos entre os 25 e os 64 anos que não completaram o Ensino Secundário. A média europeia é de 20,8% e em Portugal a percentagem é de 44,6% (dados de 2020). Por isso, entende como um imperativo a qualquer instituição de ensino permitir que os cidadãos possam, em qualquer altura da sua vida, dar prosseguimento ao seu ciclo de estudos ou certificar a sua experiência profissional.

Para a vereadora da Educação, Conceição Henriques, a educação e capacitação profissional ao longo da vida é primordial, não só no plano pessoal, mas também para a própria sociedade do qual fazemos parte. A todos os diplomados, referiu que “este não é um fim, mas sim o princípio de um caminho de capacitação, de formação, de mais vida e mais felicidade”.

Centro Qualifica das Caldas concorre a fundos do PRR

O Centro Qualifica do AERBP candidatou-se a um projeto local promotor de qualificação, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com o objetivo de incluir os mais desfavorecidos e vulneráveis.

O projeto pretende dar formação às pessoas sem o 9º ano e o apoio financeiro permitirá que essas ações se realizem mais próximas dos candidatos e que haja melhores condições de equipamento. “Estamos muito confiantes de que essa candidatura será aprovada”, disse ao JORNAL DAS CALDAS a coordenadora do Centro Qualifica do AERBP.

O Centro trabalha atualmente principalmente nos concelhos de Caldas da Rainha e Óbidos, mas esta candidatura foi feita em parceria com os centros Qualifica da Benedita e da Nazaré.

Filipa de Jesus referiu ainda a medida Acelerador Qualifica, que consiste num apoio de cerca de 550 euros a quem concluir ao processo de RVCC e que seja elegível para a medida. No Centro do AERBP já foram atribuídos 13 desses apoios.

Últimas Notícias

Kontrastes – Cabeleireiro e Estética celebra uma década de sucesso

Foi em ambiente de festa que familiares, amigos e clientes se juntaram no passado dia 3 para assinalar o 10º aniversário do espaço Kontrastes – Cabeleireiro e Estética.
Localizado no coração da cidade, na Rua da Liberdade, n.º 34 (rua que desce para o Hospital Termal), o salão tornou-se uma referência nas Caldas da Rainha.

Recrutamento de médicos com incentivos financeiros

A Unidade Local de Saúde do Oeste anunciou o recrutamento de médicos, com atribuição de incentivos financeiros, nas especialidades de Anestesiologia, Cardiologia, Ginecologia/Obstetrícia, Medicina Física e de Reabilitação, Medicina Interna, Pediatria, Medicina Geral e Familiar.