emissão em direto

Cadavalenses partilham testemunhos do “Golpe das Caldas”

Realizou-se na Biblioteca Municipal do Cadaval, no dia 16 de março, a tertúlia “Golpe das Caldas”, sessão de testemunhos, "memórias vivas" de cadavalenses envolvidos no processo revolucionário de Abril.

Realizou-se na Biblioteca Municipal do Cadaval, no dia 16 de março, a tertúlia “Golpe das Caldas”, sessão de testemunhos, “memórias vivas” de cadavalenses envolvidos no processo revolucionário de Abril.

Esta sessão, que contou com cerca de meia centena de pessoas e que foi integrada nas Comemorações do 50.º Aniversário do 25 de Abril, contou com a moderação do jornalista Paulo Baldaia, assim como a partilha de memórias dos cadavalenses António Correa, Diogo Abreu e Mário Albino.

A tertúlia arrancou com as intervenções do presidente da Assembleia Municipal do Cadaval, Rui Soares, e do presidente do Município, José Bernardo Nunes. No final da sessão, também o público presente teve oportunidade de partilhar memórias sobre o processo revolucionário e os tempos de ditadura, abordando temas como a Guerra do Ultramar, a descolonização, a repressão do Estado Novo, entre outros.

A 16 de março de 1974, o Regimento de Infantaria n.º 5, das Caldas da Rainha, rumou a Lisboa com o objetivo de derrubar o Governo. A tentativa de golpe acabou por ser neutralizada pelo regime, mas as lições que daí foram retiradas foram relevantes para o sucesso da operação militar desencadeada pouco mais de um mês depois.

Últimas Notícias

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.