emissão em direto

Campanha de recolha de alimentos

Uma nova campanha de recolha de alimentos vai decorrer nos dias 2 e 3 de dezembro, através do Banco Alimentar, que na região Oeste vai apoiar 62 instituições de solidariedade social dos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos e Peniche.

Uma nova campanha de recolha de alimentos vai decorrer nos dias 2 e 3 de dezembro, através do Banco Alimentar, que na região Oeste vai apoiar 62 instituições de solidariedade social dos concelhos de Alcobaça, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos e Peniche.

O produto da campanha será distribuído a cerca de dez mil pessoas com carências alimentares comprovadas.

Procura-se angariar alimentos básicos, como leite, arroz, massas, azeite, óleo, grão e feijão, atum, salsichas, bolachas e cereais de pequeno almoço.

Para além desta Campanha Saco, existem ainda a Campanha Ajuda Vale, de 23 novembro a 3 de dezembro, através de vales de produtos selecionados (como azeite, óleo, leite, salsichas e atum) nos supermercados e a Campanha Online, em www.alimentestaideia.pt, que permite a participação de pessoas que habitualmente não se deslocam ao supermercado ou que residam fora de Portugal, nomeadamente os emigrantes. O pagamento é feito por Multibanco ou cartão de crédito.

Últimas Notícias

“Palestina Livre” juntou dezenas de caldenses

Dezenas de pessoas participaram numa vigília pela situação que se vive na Palestina, ao princípio da noite de 3 de fevereiro, depois de se terem reunido na Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, para discutir o tema.

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.