emissão em direto

Homem que destruiu 26 espelhos retrovisores de carros vai ser julgado em abril

Um homem de 36 anos, que foi detido pela PSP das Caldas da Rainha na noite de 26 de março após ter vandalizado cerca de três dezenas de espelhos retrovisores de viaturas estacionadas na via pública, vai ser julgado no dia 17 de abril.

Um homem de 36 anos, que foi detido pela PSP das Caldas da Rainha na noite de 26 de março após ter vandalizado cerca de três dezenas de espelhos retrovisores de viaturas estacionadas na via pública, vai ser julgado no dia 17 de abril.

O indivíduo tem antecedentes por comportamentos inadequados e por danos em estabelecimento comercial, indiciando problemas psíquicos. Na altura foi sinalizado para a saúde pública e para o tribunal, o que volta a acontecer com a reincidência.

Um vídeo divulgado na rede social Facebook mostra o homem com um comportamento agitado a partir a pontapé alguns espelhos do lado do pendura de carros que se encontravam na Rua Miguel Bombarda. Mas já tinha quebrado muitos mais nesta e noutras artérias próximas.

A PSP contabilizou, numa análise aos carros estacionados na zona à volta, 26 espelhos (do lado do pendura e do condutor) partidos, quer a pontapé, quer com recurso a um guarda-chuva. Não são conhecidos outros danos nas viaturas.

A autoridade policial tinha recebido até meio da manhã desta quarta-feira três denúncias, pelo que apelava aos proprietários dos carros danificados para contactarem a esquadra, para se perceber a dimensão do crime de dano simples praticado.

Algumas pessoas que assistiram à distância à situação “também temeram pela sua integridade física”, revelou a PSP, indicando que este “comportamento absolutamente anormal causou um enorme alarme social e receio”.

O JORNAL DAS CALDAS falou com alguns transeuntes que ficaram chocados ao ver uma grande quantidade de carros com os retrovisores partidos, alguns dos quais ficaram no passeio. “As pessoas chegarem aqui e verem os seus carros assim, é lamentável”, disse um popular, acrescentando que ficou “assustado e preocupado”.

“Deveria haver alguma instituição que tivesse preocupação com estas pessoas para que não haja mais estragos”, afirmou outro residente nas Caldas, admitindo que o cenário observado “causa transtorno psicológico”.

Após a PSP ter recebido denúncias, foi no encalço do indivíduo, cuja interceção contou com a colaboração de um cidadão que, mantendo o contacto permanente com a PSP, deu indicações das direções que o homem tomava.

Seria detido nas imediações da Rua Miguel Bombarda, por volta das 19h45, o que travou a continuidade dos atos. Segundo a PSP, “não mostrou uma postura colaborante” mas também não reagiu de forma agressiva à detenção.

Foi levado para a esquadra e depois libertado com a notificação de comparecer no Tribunal das Caldas da Rainha na tarde desta quarta-feira, tendo o julgamento sumário sido adiado para 17 de abril.

Últimas Notícias

EB de St.º Onofre convida população a participar numa Flash Mob

No âmbito das comemorações dos 30 anos da EB de St.º Onofre do Agrupamento de Escolas Raul Proença, vai ser realizada uma iniciativa de mobilização pela turma H do 5.º ano, no âmbito de um projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Inglês, Educação Musical e Educação Física.

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.