emissão em direto

Marques Mendes em jantar do PSD

O antigo presidente do PSD e atual comentador dos domingos à noite na SIC, Luís Marques Mendes, marcou presença no jantar de natal do PSD das Caldas da Rainha, que decorreu no passado dia 16, no restaurante Paraíso do Coto, com a presença de mais de duas centenas de militantes e simpatizantes.

Foi uma noite de convívio, reencontros e partilha de história, mas para Daniel Rebelo, presidente da concelhia das Caldas do PSD, foi uma altura de “união” que “reafirma a força” do PSD “enérgico e cheio de vitalidade para o forte combate perante o cenário das eleições”.

Marques Mendes apadrinhou a entrada de 16 novos militantes. No final do jantar foram homenageados dezenas de autarcas que “durante 50 anos ajudaram o PSD no desenvolvimento do concelho”.

Marques Mendes saudou o deputado caldense Hugo Oliveira, que considera que vai ser novamente “candidato a deputado e vai ser eleito”. “Não é que tenha informação privilegiada, mas tenho um pouco de bom senso e sei que foi durante estes anos um excelente deputado, eficaz e um homem que tem tido um trabalho importante na defesa das termas e também da causa que o novo Hospital seja nas Caldas”, disse Marques Mendes.

O antigo presidente do PSD falou da situação “instável e incerta como a nossa geração nunca viveu devido à guerra no Médio Oriente e da Guerra na Ucrânia”.  

Fez referência “aos novos conflitos que podem surgir a qualquer instante nesta década entre a China e os EUA por causa de Taiwan, que poderá provocar uma guerra económica e comercial”.

Falou ainda da crise económica que está a chegar a toda a União Europeia com a recessão na Alemanha. “A constipação na Alemanha pode ajudar a ser uma pneumonia na Europa e também em Portugal”, referiu, acrescentando que Portugal vai a eleições num “clima de incerteza à escala mundial a nível europeu como provavelmente há muitas décadas não tínhamos”.

“Temos que pugnar para que nas próximas eleições haja uma solução política estável e um Primeiro-Ministro moderado, ponderado, com bom senso, conhecimento, capacidade de ouvir e de dialogar”, salientou.

Marques Mendes diz que conhece há muitos anos Luís Montenegro, antes da sua vida política, e que é amigo pessoal dele. “Ele tem apenas um ano e pouco de líder da oposição e pelo meu conhecimento dele é mais bem preparado do que algum de vós possa alguma vez imaginar”, contou, acrescentando que é uma pessoa com “um grau de preparação do ponto de vista cultural, técnico e político muito acima do normal”. 

Hugo Oliveira apelou ao voto a um novo Governo do PSD liderado por Luís Montenegro. “Nas Caldas tentaram uma coisa diferente e sabem como está o concelho, portanto, não podemos embarcar em experiências más”, apontou. “O PSD precisa de cada um de vós, que vão porta a porta dizer às pessoas que isto é um momento importantíssimo para o nosso país e que temos que votar no PSD para não cairmos numa nova geringonça”.

Revelou que ainda não sabe se será candidato a “deputado”, mas se não for terá “a mesma postura”.

O antigo presidente da câmara, Tinta Ferreira, também apelou ao voto em março. Igualmente ex-presidente da autarquia, Fernando Costa acusou os autarcas do PSD e PS de Torres Vedras de “estarem vendidos aos hospitais privados porque não querem o novo equipamento”. Fernando Costa defende dois hospitais para o Oeste, um em Torres Vedras e um nas Caldas.

No final do jantar, Marques Mendes foi questionado pelos jornalistas sobre a sua posição em relação à localização do novo Hospital do Oeste e respondeu que “não domino a matéria e não me vou meter nisso, deixando para os dirigentes locais e para o deputado caldense”.

Últimas Notícias

EB de St.º Onofre convida população a participar numa Flash Mob

No âmbito das comemorações dos 30 anos da EB de St.º Onofre do Agrupamento de Escolas Raul Proença, vai ser realizada uma iniciativa de mobilização pela turma H do 5.º ano, no âmbito de um projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Inglês, Educação Musical e Educação Física.

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.