emissão em direto

Município caldense divulga equipamentos de educação ambiental

O Município de Caldas da Rainha participou, pela primeira vez, no Encontro Internacional de Educação Ambiental 2024, que se realizou em Guimarães, entre os dias 25 e 27 de janeiro, onde apresentou a comunicação intitulada "Equipamentos de Educação Ambiental do Município das Caldas da Rainha - desenvolvimento de ações em parceria com ONGAs", em co-autoria com a Associação PATO e o GEOTA (Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente), no painel dedicado às "Cidades Sustentáveis".

O Município de Caldas da Rainha participou, pela primeira vez, no Encontro Internacional de Educação Ambiental 2024, que se realizou em Guimarães, entre os dias 25 e 27 de janeiro, onde apresentou a comunicação intitulada “Equipamentos de Educação Ambiental do Município das Caldas da Rainha – desenvolvimento de ações em parceria com ONGAs”, em co-autoria com a Associação PATO e o GEOTA (Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente), no painel dedicado às “Cidades Sustentáveis”.

A iniciativa, realizada no Laboratório da Paisagem, contou com a participação de municípios, universidades, organismos governamentais, empresas, escolas e organizações não governamentais de ambiente (ONGA) de Portugal e do Brasil, França, Espanha e Alemanha, tendo sido apresentadas cerca de 40 comunicações ao longo dos três dias do encontro.

O Encontro Internacional de Educação Ambiental teve como objetivos a partilha, o debate e a cooperação internacional nos domínios da implementação de projetos, estudos, investigação e divulgação científica na área da educação ambiental, com vista à melhoria da qualidade de vida das comunidades.

Segundo a organização, os modelos de desenvolvimento das sociedades precisam de ser repensados para superarem os inúmeros desafios económicos, sociais e ambientais impostos pelas alterações climáticas, perda de biodiversidade, poluição e escassez de recursos, com vista a garantir um caminho sustentável para as gerações presentes e futuras.

Nesse sentido, a educação ambiental surge como uma ferramenta-chave, capaz de moldar as mentalidades, inspirar à ação e promover sociedades mais resilientes e sustentáveis, orientadas para uma cidadania mais participada, consciente e informada.

Últimas Notícias

“Palestina Livre” juntou dezenas de caldenses

Dezenas de pessoas participaram numa vigília pela situação que se vive na Palestina, ao princípio da noite de 3 de fevereiro, depois de se terem reunido na Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, para discutir o tema.

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.