emissão em direto

PSP encerra estabelecimento de diversão noturna

No âmbito da operação policial nacional, designada "Portugal + Seguro 2023", o Comando Distrital da PSP, através das Divisões Policiais de Caldas da Rainha e Leiria, desenvolveu no passado fim de semana uma operação com o objetivo de fiscalizar locais e estabelecimentos de diversão noturna, fiscalização rodoviária, fiscalização de armas e explosivos, fiscalização do consumo e venda de estupefacientes e substâncias psicotrópicas.

No âmbito da operação policial nacional, designada “Portugal + Seguro 2023”, o Comando Distrital da PSP, através das Divisões Policiais de Caldas da Rainha e Leiria, desenvolveu no passado fim de semana uma operação com o objetivo de fiscalizar locais e estabelecimentos de diversão noturna, fiscalização rodoviária, fiscalização de armas e explosivos, fiscalização do consumo e venda de estupefacientes e substâncias psicotrópicas.

Esta operação teve, essencialmente, um duplo objetivo: prevenir a criminalidade violenta e grave ou organizada e aumentar o sentimento de segurança, no contexto de diversão noturna.

Tratou-se de uma operação que contou com o empenho de várias valências policiais, nomeadamente investigação criminal, fiscalização policial, trânsito, patrulha e intervenção rápida.

Foram detidos quatro homens com idades entre 24 e 42 anos, pelo crime de condução sob o efeito do álcool, e detetadas outras dezassete infrações no âmbito da legislação rodoviária, das quais se destacam quatro por condução sob a influência de álcool (contraordenação muito grave), três por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório e um por falta de inspeção periódica obrigatória.

Foram elaborados catorze autos de contraordenação por infrações no âmbito do regime jurídico da segurança privada e do diploma que estabelece as medidas de segurança obrigatórias em estabelecimentos de restauração ou de bebidas que disponham de espaços ou salas destinados a dança, ou onde habitualmente se dance, assim como no âmbito do regime geral de gestão de resíduos.

Foi aplicada a um dos estabelecimentos fiscalizados nas Caldas da Rainha a medida cautelar de encerramento provisório, por terem sido detetadas algumas irregularidades, designadamente inexistência de segurança porteiro no controlo de acessos, inexistência de equipamento de deteção de armas, objetos e engenhos, detetor de metais e incumprimento de requisitos técnicos obrigatórios do sistema de videovigilância.

Últimas Notícias

“Palestina Livre” juntou dezenas de caldenses

Dezenas de pessoas participaram numa vigília pela situação que se vive na Palestina, ao princípio da noite de 3 de fevereiro, depois de se terem reunido na Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, para discutir o tema.

Preço médio da venda de casas nas Caldas aumentou 25.000€ em janeiro

O portal imobiliário Imovirtual divulgou nesta segunda-feira o seu barómetro relativo à evolução dos preços médios anunciados de arrendamento e venda no distrito de Leiria, fazendo uma comparação entre janeiro com o mês de dezembro. Nas Caldas da Rainha vender ficou mais caro, passando dos 300.000€ para os 325.000€ e arrendar ficou ligeiramente mais barato, passando de 950€ para 900€.