emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Água contaminada devido a ligação ilegal

Uma “captação particular de um estabelecimento comercial indevidamente ligada à rede pública” levou na passada sexta-feira os Serviços Municipalizados da Nazaré a transmitirem à população da freguesia de Famalicão para não consumir aÏgua das torneiras, após a existência de “fortes indícios de contaminação”.

O alerta foi comunicado na sequência de indícios de forte cheiro e cor turva em amostras de água recolhidas na Rua Nova, na Travessa de São Sebastião e em parte da Rua Heróis do Ultramar, levando os serviços camarários ao local para averiguar a situação.

Segundo o presidente dos Serviços Municipalizados, Walter Chicharro, o problema “ficou resolvido ainda durante a noite após os serviços detetarem a origem do foco de contaminação”, tendo “isolado o caso e procedido à descarga da água em reserva bem como à limpeza na rede de distribuição”.

“Após novas verificações à qualidade, e de acordo com a autoridade de saúde, não há risco, podendo a população voltar a consumir a água da rede pública com confiança”, adiantou no sábado o autarca, que revelou ter sido uma situação “inédita” que vai ser averiguada e que poderá levar a autarquia a fazer uma participação ao Ministério Público.

Não há indicações de quem alguém tenha ficado doente por inadvertidamente ter consumido a água antes da intervenção camarária.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.