emissão em direto

Estabelecido protocolo para o estudo da secular Novena de Famões

O Município do Bombarral assinou no dia 5 de janeiro um protocolo de cooperação com a Universidade Lusófona com vista ao estudo, por parte dos alunos de mestrado, da origem da Novena de Famões.

O protocolo, no âmbito da política cultural do município bombarralense, visa fomentar o estudo do Património Cultural Imaterial concelhio, nomeadamente a Novena de Famões. Pretende-se uma validação científica, identificando as origens e caraterísticas especificas desta tradição, ativa graças à dedicação da população local.

Na assinatura do documento, o presidente do Município do Bombarral, Ricardo Fernandes, enalteceu a importância do estudo da Festa das Candeias, que acontece na aldeia de Famões, para a preservação e continuidade desta tradição.

A Bolsa de Mestrado será para a frequência do Mestrado em Ciência das Religiões, na referida instituição de ensino. Terá a duração de dois anos letivos, correspondente à parte curricular do curso e à elaboração da dissertação.

A Novena de Famões é uma tradição secular, em que a população da aldeia se reúne na capela local para rezar a Novena. Trata-se de uma cerimónia religiosa que ocorre durante nove dias, com início no mês de janeiro, antes da realização da festa em honra de Nossa Senhora da Purificação. A oração é rezada apenas por homens, que se ajoelham junto ao altar, em frente a santa padroeira, terminando com uma ladainha em latim.

Paulo Mendes Pinto, assessor da administração da Universidade Lusófona, especialista em História das Religiões, que dirige a área de Ciência das Religiões na Universidade Lusófona desde 2006, garante que a instituição fará todo o “enquadramento para que a investigação seja levada ao fim com todo o rigor, para que o Município possa não só chegar a uma “verdade”, mas que possa no fundo chegar a um momento em que se fez a recolha, o levantamento e interpretação possível”.

“Agora o Município tem à sua disposição material que poderá usar para valorização turística e patrimonial”, adiantou. Considera ainda que as “populações locais vão sentir-se valorizadas com esta investigação porque damos um certo fôlego a uma realidade que estava quase morta”. 

Jorge Botelho Moniz, doutorado em Ciência Política que dirige a licenciatura em Estudos Europeus e Relações Internacionais na Universidade Lusófona, apontou que “está tudo bem encaminhado porque temos alguém que corresponde a esta memória viva do concelho que facilitará muito as fontes para que se possam consultar e criar trabalho”.

“Só falta saber quem é o candidato porque quem quer que seja o bolseiro será bem acolhido e será bem enquadrado no nosso mestrado e depois terá as condições materiais de orientação e técnicas para desenhar uma investigação para que ela possa construir portas de abertura”, referiu.

Últimas Notícias

EB de St.º Onofre convida população a participar numa Flash Mob

No âmbito das comemorações dos 30 anos da EB de St.º Onofre do Agrupamento de Escolas Raul Proença, vai ser realizada uma iniciativa de mobilização pela turma H do 5.º ano, no âmbito de um projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Inglês, Educação Musical e Educação Física.

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.