emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Exposição “Universus Primus”

A exposição “Universus Primus”, obra gráfica de Manuela Cristóvão, abre portas ao público no dia 3 de julho, na Galeria de Exposições do Espaço Turismo das Caldas da Rainha.

Doutorada em Artes Plásticas pela Universidade de Évora, com mestrado em Comunicação Educacional Multimédia pela Universidade Aberta, Manuela Cristóvão é licenciada em Artes Plásticas/Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e professora associada no Departamento de Artes Visuais e Design da Escola de Artes da Universidade de Évora.

Tem coordenado e orientado workshops na área da gravura tradicional e por processos não tóxicos, e organizado exposições e colóquios nas áreas de desenho e técnicas de impressão.

As suas obras refletem temas abstratos ou relacionados com elementos da natureza em enquadramentos de cartografias ficcionadas com composições de efeitos estéticos, incentivando à contemplação através da emoção e da percepção.

A mostra, com a curadoria de Célia Bragança, da ESAD.CR, vai estar patente até ao 31 de julho.

Devido às medidas de contingência originadas pela Covid-19, não haverá a habitual inauguração.

A exposição pode ser visitada, de segunda a sábado, das 10h às 13h30 e das 14h às 16h. As entradas são livres.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.