emissão em direto

Festival do Chocolate com heróis da Banda Desenhada

O Festival Internacional de Chocolate está de regresso à vila de Óbidos, com uma edição onde “a Banda Desenhada ganha vida no chocolate e as personagens mais icónicas dos livros de quadradinhos transformam-se em fantásticas esculturas”. Serão três fins de semana, de 10 a 26 de março, em que o evento promete “uma autêntica experiência […]

O Festival Internacional de Chocolate está de regresso à vila de Óbidos, com uma edição onde “a Banda Desenhada ganha vida no chocolate e as personagens mais icónicas dos livros de quadradinhos transformam-se em fantásticas esculturas”. Serão três fins de semana, de 10 a 26 de março, em que o evento promete “uma autêntica experiência dos sentidos” aos 150 mil visitantes que pretende atrair através das diferentes atividades espalhadas pelas ruas do castelo.

Esta 21ª edição, que foi lançada na passada quinta-feira à noite, durante um café concerto realizado na Praça de Santa Maria, em Óbidos, pretende ser mais uma vez “um evento de referência e que nas últimas duas décadas posicionou Óbidos na esfera nacional e internacional”, sublinhou o administrador da Óbidos Criativa, Ricardo Duque. Trata-se assim de uma edição com “muitas novidades”, onde o tema principal será a banda desenhada.

Este ano, o evento utilizará “cerca de 25 toneladas de chocolate”, sendo a maior parte destinada às oito grandes esculturas que implicam, cada uma, cerca de 270 horas de trabalho, totalizando 2.160 horas para esculpir as figuras da banda desenhada.

No que diz respeito à principal atração, que são as esculturas, estas são feitas “100% em chocolate e esculpidas manualmente ao longo de mais de 200 horas de trabalho”, explicou o chef Abner Ivan, responsável pela equipa que dará forma às figuras mais icónicas da banda desenhada, que vão estar em exposição na Óbidos Chocolate House.

Nesse sentido vai ser possível apreciar o jovem repórter Tintin e a sua fiel companheira Milu, que vão transformar-se em versões tridimensionais de chocolate ao vivo ao longo dos dias do festival, mas também “o Homem-Aranha pronto para lutar contra os vilões, os gauleses Astérix e Obélix, Tom & Jerry na sua eterna corrida do gato e do rato, o cowboy que dispara mais rápido do que a própria sombra, Lucky Luke, e ainda o divertido Pateta”. Vinda do Brasil, de personalidade forte, sensibilidade apurada e relembrando o melhor da infância, chega também uma doce versão da Mónica.

“São peças icónicas, que vão ter impacto na memória afetiva de muitos visitantes, desde os mais jovens aos mais velhos”, explicou o chef Ivan Abner, que contará com a companhia de outros 57 chefs nacionais e internacionais nesta edição, bem como a presença pela primeira vez da École Ducasse, uma escola francesa de referência internacional na arte da pastelaria e confeitaria.

À semelhança do que aconteceu no ano passado, o evento contará com espaços espalhados pela vila dedicados “às famílias que queiram personalizar o seu próprio donuts”, ou então provar chocolate quente, juntar vinhos e bombons. Também poderão apreciar mais de 70 horas de showcooking ao vivo, com diversos chefs na Casa da Música.

Na Cerca do Castelo, o festival vai instalar o Salão do Chocolate, onde decorrerão igualmente os concursos que irão distinguir o melhor bolo de chocolate caseiro, o chocolate rising star e o melhor produto, ementa e cocktail de chocolate, mas também estarão instalados os parceiros e as instituições de ensino.

A Praça de Santa Maria vai transformar-se na “Grand Place do Chocolat”, uma esplanada de inspiração francesa onde os visitantes poderão degustar comidas e bebidas “sempre com o chocolate como ingrediente principal” e receber a visita de “glamorosas personagens”, explicou a organização.

Além das esculturas de chocolate, o festival também vai contar com exposições de banda desenhada e a Estação Melgão, onde o visitante “é convidado a embarcar numa viagem que o leva da fava do fruto do cacaueiro até ao chocolate” e a conhecer as práticas sustentáveis da marca portuguesa, que transforma cacau produzido por pequenos agricultores, e ainda ilustradores a trabalhar ao vivo, animação de rua, oficinas e ateliês.

Da programação consta ainda a quarta edição da IV Corrida e III Caminhada do Chocolate, que “esgotaram as inscrições”, afirmou a vereadora do desporto, Margarida Reis, precisando que na prova participarão 850 atletas.

Presente na apresentação da programação do festival, que este ano conta com um orçamento de 250 mil euros”, esteve o presidente da Câmara Municipal, Filipe Daniel, que sublinhou que “depois dos Loucos Anos 20, não poderíamos ter um tema mais feliz do que a Banda Desenhada, que é algo intemporal”.

O evento estará aberto das 11h00 às 20h00, às sextas, sábados e domingos.

Últimas Notícias

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.