emissão em direto

Heloísa Apolónia reivindica “um novo e moderno hospital” para as Caldas

A cabeça de lista da CDU pelo distrito de Leiria às próximas legislativas, Heloísa Apolónia, visitou no passado dia 15 o hospital das Caldas da Rainha, destacando que é preciso a “urgente criação de incentivos reais para meios humanos”, nomeadamente médicos e enfermeiros, que, como reconheceu a administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), são “uma das principais carências”, e a necessidade de prosseguir o trabalho de recuperação das instalações e equipamentos.

A cabeça de lista da CDU pelo distrito de Leiria às próximas legislativas, Heloísa Apolónia, visitou no passado dia 15 o hospital das Caldas da Rainha, destacando que é preciso a “urgente criação de incentivos reais para meios humanos”, nomeadamente médicos e enfermeiros, que, como reconheceu a administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), são “uma das principais carências”, e a necessidade de prosseguir o trabalho de recuperação das instalações e equipamentos.

Acompanhada pelo candidato local Henrique Fialho e por dirigentes nacionais e regionais do PCP, a antiga deputada de “Os Verdes” deu assim início a um programa específico de pré-campanha dedicado à “defesa da saúde e salvação do Serviço Nacional de Saúde”, tendo como primeira visita o hospital das Caldas da Rainha, onde efetuou uma ação de contacto e sensibilização para o voto no partido, com utentes desta unidade hospitalar, bem como se reuniu com a administração do CHO.

Após a reunião, Heloísa Apolónia, que repete a sua candidatura por Leiria, círculo pelo qual não foi eleita há dois anos, destacou que “este é um centro hospitalar com grandes carências e onde a CDU reivindica há muito tempo um novo e moderno hospital, que consiga dar respostas àquelas que são as necessidades de 300 mil utentes que necessitam destes serviços de saúde”, projeto esse que “tem tardado” e que “ainda não passou de declarações de intenções, como o demonstra o facto de o Orçamento do Estado para 2022 não contemplar verbas para a construção do novo hospital”.

Apesar disso, a candidata afirmou que “esta luta continuará a ser uma revindicação absoluta pelas forças da coligação na Assembleia da República”, bem como a defesa urgente de financiamento para meios humanos, nomeadamente médicos e enfermeiros, que, como reconheceu a administração do CHO são “uma das principais carências”.

No que diz respeito à contratação de profissionais, a candidata da CDU afirmou que “há uma carência de médicos e enfermeiros neste hospital, verificando-se um cansaço enorme daqueles profissionais, que dão tudo no Serviço de Urgências para que as coisas corram pelo melhor”.

Além de defender a construção de um novo hospital, Heloísa Apolónia considerou importante a manutenção das infraestruturas atualmente existentes, sendo “fulcrais para uma política de proximidade nos cuidados de saúde”. “A degradação dos espaços também tem impacto na dificuldade de contratação de profissionais para aqui”, sublinhou a candidata, adiantando que “tudo isto está relacionado”. “Não podemos continuar a funcionar em contentores, com espaços completamente degradados. Temos de dar a dignidade e a assistência que as pessoas precisam”, frisou a antiga deputada.

A CDU reivindica também a “criação de incentivos reais” para que os profissionais de saúde se fixem no SNS.

Para a antiga deputada, “o círculo eleitoral de Leiria não tem tido voz persistente, convincente e reivindicativa no parlamento”, e por isso decidiu recandidatar-se para que “o círculo possa ter essa voz reivindicativa e que estes problemas possam ter uma expressão permanente no parlamento, de modo a terem mais facilmente respostas”.

“Infelizmente, não tem sido essa postura dos deputados do distrito”, salientou a candidata, que tem como objetivo o reforço da CDU no distrito nestas eleições, para ter um deputado pelo distrito na Assembleia da República, pois “quanto mais força nós tivermos, mais poder reivindicativo haverá dentro do parlamento”.

Últimas Notícias

Suspeito de esfaqueamento detido pela Judiciária

Um homem de 24 anos que tentou matar outro com uma faca, no ano passado em Rio Maior, foi detido no dia 24 de maio pelo Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária em Ferrel, no concelho de Peniche.

João Almeida com Covid-19 desiste do Giro d’Italia

A 18ª etapa do Giro d’Italia, nesta quinta-feira, fica marcada pela ausência do ciclista caldense João Almeida, que acusou positivo à Covid-19, sendo assim forçado a abandonar a prova, quando ocupava o quarto lugar, a 1 minuto e 54 segundos do líder e a 49 segundos do pódio.

Aluna caldense “Embaixadora UC à Frente” 

A caldense Beatriz Lopes, estudante do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas na Universidade de Coimbra, recebeu o prémio “UC à Frente”, atribuído pela Reitoria da Universidade de Coimbra (UC).