emissão em direto

próximo programa

Ver programação completa

Politécnico de Leiria abre novo Núcleo de Formação

O Politécnico de Leiria acaba de assinar um protocolo para a abertura de um Núcleo de Formação no distrito, que vai entrar em funcionamento já no próximo ano letivo 2021/2022.

O concelho que vai acolher o núcleo é Pombal, tendo neste primeiro ano a oferta de seis Cursos Técnicos Superiores Profissionais (TeSP), sendo esperada a colocação de aproximadamente 120 estudantes.

“O Politécnico de Leiria é uma instituição global e multicultural, mas com um claro foco no desenvolvimento regional. E foi por isso que viemos para Pombal. Temos a nossa abrangência territorial bem definida e que passa por duas comunidades intermunicipais (CIM), a de Leiria e a do Oeste. Com este novo núcleo de formação, marcamos uma posição estratégica no norte da CIM de Leiria e no limite norte do distrito de Leiria. Já tínhamos efetuado este investimento em Torres Vedras, marcando uma posição geográfica no limite sul da CIM Oeste”, explicou Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.

Os seis cursos TeSP que vão estar em funcionamento no Núcleo de Formação de Pombal são de três Escolas Superiores do Politécnico de Leiria: Comunicação Digital e Intervenção Social e Comunitária, da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS); Inovação e Tecnologia Alimentar e Marketing Digital no Turismo, da Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM); Secretariado Clínico e Gerontologia, da Escola Superior de Saúde (ESSLei).

“Somos a instituição de ensino superior com mais estudantes em Cursos Técnicos Superiores Profissionais. O Politécnico de Leiria tem aproximadamente 13.500 estudantes, em que mais de 2.000 são em cursos TeSP. Destes, aproximadamente 80% vêm de cursos profissionais, o que não acontece em todo o país”, acrescentou Rui Pedrosa.

Por sua vez, o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior enalteceu o trabalho desenvolvido pelo Politécnico de Leiria que, nas palavras de Manuel Heitor, “sabe muito bem abrir a sua oferta formativa”. “Já o faz há muitos anos. Em Leiria, nas Caldas da Rainha, em Peniche, na Marinha Grande, recentemente em Torres Vedras, e agora em Pombal”, salientou o ministro.

“As instituições de ensino superior do futuro são aquelas que conseguem perceber a realidade dos territórios e das regiões. E aquelas que, mantendo a linha de um ensino tradicional, diversificam e especializam a oferta com base em formações não tradicionais. São as instituições que, para além do que é a oferta tradicional do ensino superior, lançam ofertas em estreita colaboração com as regiões, olhando para as necessidades das populações, e facilitando um ensino superior de proximidade, quer ao nível da formação inicial, quer ao nível da pós-graduação e formações informais”, afirmou Manuel Heitor.

Últimas Notícias

Equipa do Acrotramp vence Scalabis Cup

Decorreu nos dias 8, 9 e 10 de julho, a Scalabis Cup, competição Internacional de ginástica, no Pavilhão Desportivo Municipal de Santarém, reunindo cerca de 500 ginastas em representação de vários países. O Acrotramp Clube de Caldas esteve representado nesta competição com seis ginastas seniores de 1ª divisão e elite (três em duplo minitrampolim e três em tumbling).

Caldas da Rainha esteve em alerta mas DGS corrigiu números

A Direção-Geral da Saúde procedeu na passada segunda-feira a uma correção da incidência cumulativa a 14 dias por 100 mil habitantes nas Caldas da Rainha, para o período de 24 de junho a 7 de julho, o que retirou o concelho do estado de alerta em que havia sido colocado indevidamente por resolução do Conselho de Ministros na quinta-feira anterior.