emissão em direto

Semana Raul Proença distraiu alunos levando-os a “largarem” o telemóvel   

O Agrupamento de Escolas Raul Proença (AERP), nas Caldas da Rainha, realizou nos dias 18 e 20 de março, a tradicional Semana Raul Proença, com um programa rico em atividades artísticas, científicas, desportivas ou até gastronómicas, planeadas por professores e alunos, em que algumas contaram com a parceria de entidades externas.

O estabelecimento de ensino foi transformado num infindável campo de descoberta, conhecimento e saber, onde os alunos foram convidados a explorar, através de divertidas experiências laboratoriais, jogos, música, concursos, workshops e exposições.

O diretor do AERP, João Silva, fez um balanço positivo da Semana Raul Proença, referindo que os jovens estiveram na escola e realizaram “dezenas de atividades que, mais uma vez, mostraram a pujança do projeto educativo”. “Deu-se assim cumprimento à tradição da Semana Raul Proença, enchendo mais uma vez o recinto escolar de alegria, convívio e boa disposição”, disse o responsável pelo agrupamento.

“Uma das coisas que nós passámos a fazer foi a obrigatoriedade de os alunos irem à aula das oito e meia da manhã para que aqueles jovens mais tímidos ou aqueles não gostam não se baldassem às atividades”, explicou.

A semana começou com uma palestra sobre as “Eleições Europeias” com Sandra Geada, do Europe Direct Oeste, Lezíria e Médio Tejo. A iniciativa, que decorreu no auditório da Expoeste, teve como destinatários os alunos do 12º ano.

Na atividade Sandra Geada explicou a importância das eleições europeias, que vão ter lugar de 6 a 9 de junho.

Decorreu também uma ação de sensibilização sobre “A importância da água”, que teve como oradora a bióloga Sara Duarte (Águas do Tejo Atlântico), numa organização da equipa Eco Escolas. Decorreu ainda um workshop sobre Saúde Mental, pela enfermeira Graça Rito, intitulada “Enquanto houver estrada para andar…Recursos Internos”, organizada pela equipa PESES e UCC Caldas da Rainha.

“Na segunda-feira foi um dia praticamente dedicado a palestras, apesar dos jovens preferirem outras atividades, mas a escola não é só para fazer só o que os alunos gostam, é também para eles aprenderem a formarem-se”, salientou o responsável.  

O diretor destacou o “Raulinho 2024”, que consistiu num “peddy-paper” para todos os alunos organizado pelo grupo de matemática, com a colaboração de outros grupos de recrutamento. “É uma atividade que envolve a matemática, mas depois contempla várias disciplinas onde são feitos vários desafios para os alunos resolverem em equipa”, referiu João Silva.

Na passada quarta-feira, no polivalente da escola, decorreu o “Combate Medieval”, que consistiu numa demonstração pela associação Armis Nostrum, com sede no Olho Marinho, que fazem o treino de combate no mercado medieval de Óbidos. Foi uma organização do grupo de história.

Destaque ainda para o concurso “O ovo paraquedista”, em que os alunos participantes tiveram que desenvolver, no âmbito da disciplina de física, um paraquedas para lançamento de um ovo. O ovo foi lançado do segundo andar e para ganhar não podia quebrar ao encostar no chão. Para a atividade atividade cada estudante que se inscreveu teve que construir um “aparato usando conceitos da física”.

João Silva referiu que notou que “durante estes dias os alunos utilizaram muito menos o telemóvel”. O diretor não concorda com a proibição de uso de telemóveis por crianças e jovens e considera que “a proibição incentiva a procurar sítios para se esconder para estar no telemóvel”. “Para não se proibir têm de se criar condições para os jovens não estarem nos telefones e aquilo que nós vimos nesta semana é que com as diferentes atividades eles desligaram-se dos ecrãs e estavam motivados para participar e em simultâneo aprender, e isso para nós é muito importante”, contou.

Decorreu um “peddy-paper” para professores na Foz do Arelho com o intuito de “criar espírito de equipa”.

À escola sede do agrupamento deslocaram-se alunos mais novos do AERP, que foram recebidos por colegas “mais velhos” do 9.º ano. Estes deram-lhes a conhecer a sua futura escola e conduziram-nos às salas e a outras dependências onde decorriam as atividades.

As ciências também estiveram representadas, destacando-se as atividades laboratoriais coordenadas pelos alunos das turmas de Ciências e Tecnologias do 12.º ano e destinadas aos alunos do 1.º ciclo. No desporto, os torneios atraíram uma massa estudantil.

Um concurso e a degustação de comida francesa foi outra atividade realizada.

Na quinta e sexta-feira realizou-se em todas as escolas e jardins de infância do agrupamento, o “Juntos Conseguimos…Dias Diferentes!”, em que os alunos saíram do recinto escolar para ir a S. Martinho do Porto, à Foz do Arelho e ao Parque D. Carlos I, entre outras atividades organizadas pelos titulares de turma.

No dia 22 de março decorreu a final nacional do “Cantar em Alemão”, nos Pimpões. É uma organização do Goethe Institut em conjunto com o AERP.

Vai decorrer em maio o Happening Raul Proença. que este ano se realiza com o tema dos 50 anos do 25 de Abril. 

raul 2
“Combate Medieval” pela associação Armis Nostrum (foto Bernardo Carvalho)
raul 4
O concurso “O ovo paraquedista” (foto Bernardo Carvalho)

Últimas Notícias

EB de St.º Onofre convida população a participar numa Flash Mob

No âmbito das comemorações dos 30 anos da EB de St.º Onofre do Agrupamento de Escolas Raul Proença, vai ser realizada uma iniciativa de mobilização pela turma H do 5.º ano, no âmbito de um projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Inglês, Educação Musical e Educação Física.

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.