emissão em direto

Turismo de Portugal investe 1,2 milhões de euros na Academia Internacional do Chocolate

O presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade, esteve em Óbidos na passada sexta-feira, para a cerimónia de assinatura do protocolo com a autarquia local para a criação de uma Academia Internacional do Chocolate nas instalações obidenses da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO).

O presidente do Turismo de Portugal, Carlos Abade, esteve em Óbidos na passada sexta-feira, para a cerimónia de assinatura do protocolo com a autarquia local para a criação de uma Academia Internacional do Chocolate nas instalações obidenses da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO).

A requalificação do edifício da antiga escola primária de Óbidos, cedida pela autarquia no âmbito do protocolo, para albergar o polo da EHTO e da futura Academia Internacional do Chocolate, implica um investimento de 1,2 milhões de euros por parte do Turismo de Portugal.

O local onde atualmente está o polo não tinha condições para combinar a componente de pastelaria e de chocolataria.

Parte do valor será destinado à modernização de “equipamentos bastante exigentes”, dado a escola ser particularmente “vocacionada para a área da pastelaria e da chocolataria”, explicou Ana Paula Pais, diretora da área de formação do Turismo de Portugal.

O projeto de criação de “uma academia de nível internacional no domínio do chocolate marca o arranque da requalificação das 12 escolas de Hotelaria e Turismo do país”, anunciou o presidente do Turismo de Portugal, numa cerimónia que teve lugar no Festival Internacional de Chocolate.

O Plano de Modernização e Transformação para a Rede de Escolas de Hotelaria e Turismo, em parte financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência, contempla ainda cerca de dois milhões de euros para a modernização tecnológica e de eficiência energética das instalações nas Caldas da Rainha.

Carlos Abade salientou que “2024 é o ano da maioridade da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste, ao fazer 18 anos que foi criada” e tem sido sempre diferente dos outros estabelecimentos da rede pela oferta formativa em que tem vindo a ser pioneira.

O polo de Óbidos desta escola, “para além da dimensão da chocolataria e da pastelaria, também tem a dimensão do Turismo Literário, que não podia deixar de estar noutro sítio que não aqui, na Vila Literária de Óbidos”.

Na opinião de Carlos Abade, “o crescimento do turismo de forma inteligente, sustentável e responsável tem de estar assente na qualificação dos recursos humanos”, concluindo que “a Academia do Chocolate é um marco importante para que isso aconteça”.

O presidente da Câmara, Filipe Daniel, agradeceu ao Turismo de Portugal “por acreditar que Óbidos é um destino onde se podem gerar as condições de excelência para que consigamos atingir as premissas de diferenciação dos serviços prestados no turismo”, nomeadamente, ”apostando na capacitação das pessoas”.

O autarca sublinhou que “afirmarmo-nos como um território cada vez mais sustentável, cada vez mais amigo de todos, vai permitir, seguramente, construir um futuro promissor para todos os jovens”, acrescentando que “a Academia do Chocolate é uma aposta que acreditamos que vai fazer a diferença”.

O autarca aproveitou ainda para referir que os empresários do setor devem valorizar os profissionais que saem desta escola, pela qualidade da sua formação.

O projeto, que deverá ficar concluído no final de 2025, será “uma enorme oportunidade de aumentar a ligação às empresas, a somar àquilo que é a formação inicial”, ministrada anualmente a duas turmas de pastelaria, num total de 40 alunos por ano, adiantou o diretor da escola, Daniel Pinto.

O objetivo será “reforçar muito um plano permanente de formação executiva para os profissionais” e afirmar a escola “como uma referência” ao nível da chocolataria, acrescentou, sublinhando a ligação ao Festival Internacional de Chocolate de Óbidos, realizado anualmente na vila.

Últimas Notícias

EB de St.º Onofre convida população a participar numa Flash Mob

No âmbito das comemorações dos 30 anos da EB de St.º Onofre do Agrupamento de Escolas Raul Proença, vai ser realizada uma iniciativa de mobilização pela turma H do 5.º ano, no âmbito de um projeto interdisciplinar envolvendo as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Inglês, Educação Musical e Educação Física.

Bombeiros não querem ser associados a elemento participante em “reality show”

Os Bombeiros Voluntários do Bombarral emitiram um comunicado, assinado pelo comandante, Pedro Lourenço, e pelo presidente da associação humanitária, Vítor Garcia, em que repudiam ser associados a atitudes por parte de um dos seus elementos, Tiago Rodrigues, que esteve a participar no programa “Era uma vez na Quinta”, transmitido na SIC.