emissão em direto

Pandemia não impediu 50 mil visitantes no Óbidos Vila Natal

O Óbidos Vila Natal encerrou portas no passado dia 2, depois ter sido visitado por cerca de 50 mil pessoas ao longo de 34 dias, funcionando ininterruptamente durante todo o mês de dezembro, embora limitado na lotação a mais de metade da sua capacidade.

O Óbidos Vila Natal encerrou portas no passado dia 2, depois ter sido visitado por cerca de 50 mil pessoas ao longo de 34 dias, funcionando ininterruptamente durante todo o mês de dezembro, embora limitado na lotação a mais de metade da sua capacidade.

Filipe Daniel, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, considera que o balanço é “muito positivo, face às adaptações e à nossa capacidade de reinvenção, num período difícil, onde a resiliência e o empenho dos nossos colaboradores foram determinantes no sucesso deste evento”.

O autarca garantiu que a “política de eventos, em Óbidos, é para continuar”, sublinhando que tudo fará “para que a segurança de todos esteja sempre em primeiro lugar, mas não esquecendo a economia”. “A atração de visitantes à vila superou as expetativas, o que permitiu o aumento do valor de negócios nas diferentes áreas económicas na vila, como o comércio, a restauração, o alojamento, entre outras, em Óbidos e nos concelhos limítrofes”, manifestou.

Alexandre Ferreira, da empresa municipal Óbidos Criativa, entidade organizadora do Óbidos Vila Natal, afirmou que “apesar de sabermos, à partida, que o número de visitantes iria diminuir em relação a edições anteriores, devido à obrigação de reduzir a lotação e ao receio que várias pessoas têm de andar em público, decidiu-se avançar com um evento nos moldes dos realizados anteriormente, para que não se perdesse a qualidade”. “Apesar dos constrangimentos existentes, e da necessidade de tomar decisões diariamente devido à obrigação de implementar medidas de combate ao vírus, o balanço final é francamente positivo”, sublinhou o responsável, acrescentando que “o número de visitantes ao evento superou, em larga medida, as melhores previsões”.

Este evento, que se pautou por ser o primeiro a ser realizado em Óbidos desde dezembro de 2019, ainda sob fortes restrições dadas as condições pandémicas, “veio mostrar que é possível abrir portas ao público com toda a segurança e em cumprimento das medidas impostas”, referiu a autarquia. Permitiu, ainda, ao público a vivência da época festiva de natal e a visita a Óbidos, proporcionando algum fluxo turístico à região, necessário à retoma económica.

Todas as regras impostas pelo governo foram estritamente cumpridas, nomeadamente a utilização de máscara, a desinfeção dos espaços e das mãos, a apresentação dos certificados de vacinação e, a partir do dia 25 de dezembro, a obrigatoriedade de apresentação de teste negativo à Covid-19. Tal exigiu a adaptação constante dos meios às regras, tendo o evento sido dotado, inclusive, de uma Unidade Móvel de Saúde onde colaboradores, parceiros e visitantes realizavam diariamente auto-testes.

Últimas Notícias

Funcionária acusada de desviar dinheiro de taxas moderadoras

O Ministério Público deduziu acusação contra uma mulher que exerceu funções no serviço de atendimento complementar da Nazaré, pertencente ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Oeste Norte, e que nesse âmbito está indiciada da prática de crimes de peculato e de recebimento indevido de vantagem.

Radiocomunicações de barcos fiscalizadas

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) levou a cabo no último trimestre de 2021 um conjunto de ações de fiscalização com a Polícia Marítima, numa zona compreendida entre os portos de Caminha e Peniche.

Uma semana com mais 5 mortes e mais 1172 casos ativos no Oeste

Os dados divulgados até à noite de 10 de fevereiro davam conta que no total, desde o início da pandemia, foram registados 831 óbitos (mais 5 em relação à semana passada) na região Oeste associados à Covid-19. O concelho de Torres Vedras era onde se verificava o maior número de falecimentos, que ascendem a 197 […]