Não há dúvidas: o contexto pandémico alterou a forma como as pessoas se relacionam com a sua sexualidade.